Perdido no calendário de espetáculos? Esta app tem a resposta

A Whatsupintown permite aos utilizadores estar a par de todos os eventos culturais. A aplicação nasceu no Porto há cinco meses e já conta com 25 mil downloads e cerca de 200 promotores.

A aplicação Whatsupintown nasceu no Porto para permitir aos utilizadores estar a par de todos os eventos culturais, desde concertos, exposições, peças de teatro até stand up comedy. Foi desenvolvida pela agência de soluções digitais Red Adviser e tem como objetivo facilitar o acesso aos espetáculos através de um simples clique.

A ideia surgiu através de Ana Santos, licenciada em Cultura, Artes e Espetáculo, e de Rita Cunha, formada em Marketing. As jovens de 25 e 30 anos, respetivamente, uniram-se para criar aquele que dizem ser “o maior agregador de eventos culturais em Portugal”. Isto depois de perceberem que encontrar determinado evento cultural era um trabalho árduo, tendo em conta que “as informações culturais estão espalhada em vários sites e agendas culturais”.

“Queríamos simplificar o processo. Sentimos que faltava um agregador que tivesse todos os eventos de todos os locais em Portugal Continental e nas ilhas, para que os utilizadores encontrem rapidamente a informação. (…) Entram na app e têm tudo o precisam, incluindo o link para as bilheteiras”, conta Ana Santos, diretora de produto.

A aplicação móvel foi lançada em junho deste ano por Rita Cunha e Ana Santos e já conta com 25 mil downloads e cerca de 200 promotores. O objetivo é chegarem aos 100 mil downloads até ao final deste ano.

A Whatsupintown é totalmente gratuita para utilizadores e para parceiros, e está disponível para Android e iOS. “Não existe qualquer custo associado. Os promotores podem inserir os eventos na app gratuitamente e alterar os seus eventos”, sublinham as fundadoras.

O próximo passo é estabelecer parcerias com todos os artistas, promotores, locais de eventos e autarquias. “Já estamos a trabalhar em protocolos de parceria e colaboração com as autarquias portuguesas, de forma a alargar a informação a todo o território nacional”, relata Ana Santos.

A diretora de produto adianta que para uma versão futura “estão previstas funcionalidades premium para utilizadores e para parceiros. Na mira das fundadoras estão os eventos live streaming. “Queremos ter em força eventos em live streaming. Assim podemos assistir a partir de nossa casa a todos os eventos culturais de norte a sul do país”, esclarece.

“Em Portugal a cultura tem qualidade, mas precisa ser divulgada com mais afinco junto do público. É aí que podemos fazer alguma diferença e tentar reunir essa informação para que as pessoas consigam aceder aos espetáculos. Às vezes só sabemos que determinado espetáculo aconteceu depois de já ter acontecido. A Whatsupintown é uma forma de as pessoas terem acesso mais direto”, afirma Ana Santos.

Rumo a outros países

AWhatsupintown já está a caminhar rumo à internacionalização. A plataforma tecnológica firmou acordo com duas bilheteiras internacionais: a Festicket e a See Tickets. Reino Unido e Espanha podem ser os próximos países a disponibilizar a aplicação móvel.

“Temos o objetivo de começar a divulgar eventos de outros países, começando com estas duas parcerias. Aproximar a cultura de toda a gente. que estamos a agregar tudo num só local, por que não agregar os eventos culturais de outros países?“, realça a responsável da plataforma.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Perdido no calendário de espetáculos? Esta app tem a resposta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião