Fusões e aquisições no mercado português crescem 24% até outubro

Até ao final de outubro, foram realizadas 413 transações no mercado português, o que representa um aumento de 24% face ao mesmo período de 2020. Setor da tecnologia foi o que registou maior atividade.

Nos primeiros dez meses deste ano, foram registadas 413 fusões ou aquisições no mercado português, o que representa um aumento de 24% face às operações realizadas em igual período do ano passado, aponta o relatório mensal da plataforma TTR – Transactional Track Record, divulgado esta quarta-feira.

Até 31 de outubro, registaram-se 413 fusões ou aquisições no mercado português, anunciadas ou fechadas, que mobilizaram um capital de 10,5 mil milhões de euros.

Estes números representam um crescimento de 24% no número de transações em relação a idêntico período do ano passado, apesar da diminuição de 39% do capital mobilizado.

Só em outubro, foram registadas 43 fusões e aquisições, entre anunciadas e encerradas, que representaram um movimento global de 834,99 milhões de euros. Em termos setoriais, o setor de tecnologia foi aquele que denotou maior atividade, com 85 transações, seguido pelo setor imobiliário, com 61 operações e o setor financeiro e seguros, com 47 transações.

O documento nota ainda um aumento das aquisições de empresas norte-americanas no mercado português, que cresceram 184% até outubro, mobilizando um capital de 1,3 mil milhões de euros.

Quanto às transações, Espanha foi o país que mais investiu em Portugal, com 50 operações, seguido pelos EUA (37 operações) e por França (23 operações). Espanha foi também o principal país de destino de investimento das empresas portuguesas, com 25 operações realizadas, seguida pelo Brasil (7) e pelo Reino Unido (5).

Até outubro, foram registadas 27 transações de private equity com um total de 2,1 milhões de euros, o que representa uma queda de 12% face às operações realizadas no período homólogo. Quanto às operações de capital de risco foram contabilizadas 90 operações (um aumento de 95% face a igual período de 2020), mobilizando 1,2 mil milhões de euros.

Por fim, no segmento de asset acquisitions, foram registadas 93 transações, num montante total de 3,3 mil milhões de euros, sendo que o número de transações subiu mais de um terço (34%).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fusões e aquisições no mercado português crescem 24% até outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião