Lufthansa devolve última tranche de mil milhões de euros da ajuda estatal

A companhia aérea alemã acabou por usar apenas 3,8 mil milhões de euros de um pacote de ajuda estatal que ascendia os nove mil milhões de euros. E já devolveu tudo.

A companhia área Lufthansa anunciou esta sexta-feira que reembolsou a última tranche de mil milhões de euros em ajuda estatal. Esta devolução acontece antes do previsto e foi possível devido à crescente procura pós-pandemia por viagens aéreas e à rápida restruturação da empresa.

“A Lufthansa reembolsou ou cancelou todos os fundos de estabilização governamental concedidos pela República Federal da Alemanha. O reembolso foi efetuado muito antes do inicialmente previsto. Isto foi possível, principalmente devido à crescente procura de viagens aéreas, à rápida reestruturação e transformação do Grupo Lufthansa e à confiança dos mercados de capitais na empresa”, explica a empresa em comunicado.

A companhia área alemã já tinha, em outubro, devolvido o montante de 1,5 mil milhões de euros do mecanismo denominado Participação Silenciosa I, do Fundo de Estabilização Económica, após ter feito um aumento de capital de 2.160 milhões de euros.

Estas não foram as únicas devoluções, tendo em conta que em fevereiro, a empresa já tinha reembolsado um empréstimo do KfW de mil milhões de euros antes do previsto. “Isto significa que todos os empréstimos estatais e participações silenciosas, incluindo os juros, já foram reembolsados”, adianta a companhia área.

Carsten Spohr, CEO da Lufthansa, agradece ao Governo alemão e aos contribuintes alemães. “Na mais grave crise financeira da história da nossa empresa, eles deram-nos uma perspetiva para o futuro. Isto permitiu-nos salvar mais de 100 mil postos de trabalho. Estamos orgulhosos por termos sido capazes de cumprir a nossa promessa mais cedo do que o esperado e de pagar a ajuda financeira alemã“.

O Estado alemão comprometeu-se a vender a participação de cerca de 14% que detém na Lufthansa até outubro de 2023.

Em junho do ano passado, os acionistas da companhia aérea aprovaram as medidas previstas no Fundo de Estabilização Económica. O pacote de ajudas originalmente desenhado pelo Governo alemão ascendia a 9 mil milhões de euros, entre medidas de apoio e empréstimos. A Lufthansa acabou por usar pouco mais de um terço deste valor ao usar apenas 3,8 mil milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lufthansa devolve última tranche de mil milhões de euros da ajuda estatal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião