Número de funcionários públicos encolhe 0,9% no terceiro trimestre

Havia 724.673 pessoas empregadas na administração pública no final do terceiro trimestre. Em causa está um salto de 3,4% face ao período homólogo de 2020, indica a DGAEP.

Após ter atingido no segundo trimestre o valor mais elevado desde o final de 2011, o número de funcionários públicos caiu ligeiramente no terceiro trimestre para os 724.673. Havia menos 6.453 pessoas a trabalhar na administração pública no final de setembro, o que representa uma queda de 0,9% face ao segundo trimestre. Ainda assim, o emprego público regista um aumento de 3,4% face ao período homólogo.

A 30 de setembro de 2021, o emprego no setor das administrações públicas situou-se em 724.673 postos de trabalho, assinalando uma diminuição de 3.112 postos de trabalho, correspondente a -0,4% face a 31 de dezembro de 2011“, lê-se na Síntese Estatística do Emprego Pública divulgada esta segunda-feira pela Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP). No final de 2011 havia 727.785 funcionários públicos.

Esta redução do número de funcionários públicos no terceiro trimestre acontece todos os anos por causa da mudança de ano letivo e a contratação dos professores. “O maior contributo para a diminuição do emprego foi proveniente das áreas governativas da Educação e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (-7.431, no seu conjunto), refletindo a atividade de mudança de ano letivo“, explica a DGAEP.

Na comparação homóloga, ou seja, face ao terceiro trimestre de 2020, o emprego público continua a apresentar um crescimento (3,4%), apesar de já não estar acima do nível registado no final de 2011. Porém, ultrapassada a habitual queda do terceiro trimestre, tudo aponta para que no quarto trimestre se volte a máximos uma vez que a ministra da Administração Pública comprometeu-se a continuar a contratar.

Fonte: Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP).

Nessa ótica, o maior aumento do número de funcionários públicos registou-se no Serviço Nacional de Saúde (+6.298) e nas escolas básicas e secundárias (+5.905), áreas em que o Governo tem prometido mais profissionais e sobre as quais houve acordos de metas de contratação no Orçamento do Estado para 2021 (OE 2021) em vigor. Seguem-se as Unidades Orgânicas de Ensino e Investigação (+1.838), os Agrupamentos de Centros de Saúde (+1.253) e as Forças Armadas (+836).

Aprofundando a análise, é possível concluir que a criação de emprego público focou-se principalmente nas carreiras de assistente operacional (+4.254), de técnico superior (+2.762) e de enfermeiro (+2.469). Seguem-se os educadores de infância e docentes do ensino básico e secundário (+1.851), os médicos (+1.240), os assistentes técnicos (+847), as Forças Armadas (+846), os docentes do ensino universitário (+768) e os técnicos de diagnóstico e terapêutica (+763).

No terceiro trimestre de 2021, este número de funcionários públicos correspondia a 7% da população total, 13,9% da população ativa e 14,9% da população empregada. A maioria são mulheres (61,3%), exceto na administração local em que a taxa de feminização é inferior à fatia de 49,7% das mulheres no total da população ativa.

É de notar que, apesar de ter atingido máximos no segundo trimestre deste ano, o emprego público está a ser criado a um ritmo mais baixo em 2021. Após terem sido criados 19.899 postos de trabalho líquidos no setor público em 2020, ano marcado pela pandemia, este ano foram criados 5.843 até setembro. Este número ainda pode acelerar no quarto trimestre, mas não é expectável que se aproxime dos valores do ano passado.

(Notícia atualizada às 18h48 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Número de funcionários públicos encolhe 0,9% no terceiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião