Lidl investe 100 milhões para chegar à Madeira

O retalhista alimentar estima ainda um contributo para a economia local na ordem dos 20 milhões. Está prevista a abertura de três lojas em 2023 e a contratação de 150 colaboradores.

O Lidl vai investir 100 milhões de euros para expandir a operação para a ilha da Madeira. O objetivo é abrir as primeiras três lojas em 2023 e contratar 150 colaboradores.

Com este investimento, o retalhista estima um contributo para a economia local através de compras a fornecedores madeirenses, comerciais e de serviços, na ordem dos 20 milhões de euros, anuncia o Lidl em comunicado.

Segundo Miguel Albuquerque, presidente do Governo regional, “para a Madeira será muito importante este investimento de 100 milhões de euros e 150 postos de trabalho, em 2023, com a dinamização da economia e a perfeita articulação entre a sua atividade e os nossos produtores locais e empresários. O Lidl traz ainda a vantagem da possibilidade de introdução de produtos madeirenses na sua rede internacional”, destaca em comunicado.

Para Elena Aldana, diretora de assuntos públicos e comunicação corporativa do Lidl Portugal, a abertura de lojas na Região Autónoma é sinónimo de “proporcionar a melhor experiência de compra aos habitantes da ilha e trabalhar de forma próxima com parceiros e com a comunidade local, que são para nós fundamentais. Consideramos que estão agora reunidas as condições para darmos este passo, que consolida, uma vez mais, o nosso investimento em Portugal.”

A sustentabilidade mantém-se como um dos principais focos do retalhista. As lojas na Madeira serão dotadas de painéis fotovoltaicos e de postos de carregamento elétricos multi-standard e de carregamento rápido. A frota será também 100% elétrica.

O Lidl está há mais de 25 anos em Portugal e conta com mais de 8200 colaboradores, distribuídos por 265 lojas, de norte a sul do país. A empresa de retalho pertencente ao grupo alemão Schwarz, tem representação em 32 países e conta com cerca de 11.550 lojas e mais de 200 centros de distribuição em 30 países. A nível mundial, o Grupo Schwarz gerou uma faturação de 125,3 mil milhões de euros no ano fiscal de 2020.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lidl investe 100 milhões para chegar à Madeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião