Governo alerta para falsas promoções na Black Friday

A Direção-Geral do Consumidor avança com algumas recomendações para as compras da Black Friday, nomeadamente ver antecipadamente os preços e verificar as políticas de trocas e de devoluções.

A Direção-Geral do Consumidor (DGC), tutelada pelo Ministério da Economia, avisa os consumidores portugueses para estarem atentos nas compras da Black Friday e Cyber Monday, dias marcados por descontos em várias lojas. O organismo recomenda tomar precauções como verificar antecipadamente os preços, bem como reclamar caso detetem publicidade agressiva ou enganosa.

O primeiro conselho da DGC é então que os consumidores “verifiquem antecipadamente os preços na loja e na internet para poderem avaliar a relação entre o preço e o desconto praticado”, para perceber as vantagens oferecidas. Deve-se, também, ter em atenção as políticas de trocas e de devoluções “especial cuidado com as falsas promoções”.

Se encontrar alguma publicidade agressiva ou enganosa, a DGC, que é a entidade competente na matéria, diz para avançar com a reclamação, já que são “práticas proibidas”.

Quanto à fiscalização das regras que regulam as práticas comerciais com redução de preço, cabe à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), que verificou existir uma taxa de incumprimento de 9% nas lojas físicas, entre o início de 2019 e outubro deste ano. Entre 2.759 lojas, foram detetadas 260 infrações. Já online, a taxa foi de 6%, com 1.812 infrações num universo de 29.780 operadores de venda.

O número de processos por contraordenação decididos é de “aproximadamente 1.780 e ascende a 1.569.222,65 euros de coimas aplicadas”, adiantam ainda. A infração mais frequente foi o desrespeito das regras do anúncio de venda com redução de preços, motivando assim o alerta da DGC para “prudência e atenção no momento da escolha e da compra de bens de consumo ou serviços, particularmente em época de Black Friday e Cyber Monday“.

A Black Friday celebra-se oficialmente a 26 de novembro, e a Cyber Monday na segunda-feira seguinte, mas várias lojas começaram os descontos mais cedo, nomeadamente no início do mês. Os portugueses que estão a pensar aproveitar estes descontos vão gastar em média, 327 euros, um aumento de cinco euros face ao ano passado, de acordo com um estudo conduzido pela Netsonda para a Worten.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo alerta para falsas promoções na Black Friday

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião