Há mais 17 mortes e 3.773 casos por Covid-19, o número mais elevado desde julho

  • Joana Abrantes Gomes
  • 24 Novembro 2021

Desde o início da pandemia, o país soma 1.130.091 casos de infeção e 18.370 mortes por Covid. Há 1.063.689 pessoas recuperadas da doença.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) identificou 3.773 novos casos de infeção por Covid-19, elevando para 1.130.091 o número de infetados desde o início da pandemia. O boletim desta quarta-feira indica ainda que, nas últimas 24 horas, morreram mais 17 pessoas com a doença, para um total de 18.370 óbitos.

A incidência média no território nacional subiu para 251,1 casos por 100 mil habitantes, enquanto o risco de transmissibilidade R(t) avançou para 1,20.

O número de casos desta quarta-feira é o mais elevado desde 23 de julho, dia em que se registaram 3.794 infeções.

O boletim dá conta de um total de 1.063.689 recuperados, mais 1.494 do que no balanço anterior. Há, neste momento, 48.032 casos ativos em Portugal, mais 2.262 do que na terça-feira.

Apesar de a maioria dos infetados continuar a recuperar em casa, o número de pessoas hospitalizadas com Covid-19 continua a aumentar. Atualmente, 681 doentes estão internados em unidades hospitalares (mais 32 nas últimas 24 horas), dos quais 105 nos cuidados intensivos (mais 12).

Há ainda 49.654 pessoas sob vigilância das autoridades de saúde, por terem tido contacto com casos confirmados de Covid-19, ou seja, mais 2.296 face a terça-feira.

Boletim epidemiológico de 24 de novembro:

A maioria das novas infeções continua a registar-se em Lisboa e Vale do Tejo (LVT). Dos 3.773 novos casos confirmados, 1.126 localizam-se nesta região, seguindo-se o Norte, que contabilizou 1.090 novas infeções, o Centro, com mais 912 infeções, o Algarve, com 284 novas infeções, e o Alentejo, com 186 novas infeções. Os arquipélagos dos Açores e da Madeira registaram, respetivamente, 105 e 70 novos casos.

Os 17 óbitos concentraram-se, sobretudo, em Portugal continental: sete em LVT, seis no Centro e dois no Norte. As outras duas mortes registaram-se no arquipélago da Madeira.

R(t) com ligeira subida e incidência acima da barreira do risco elevado

Os dados da DGS revelam ainda que o valor do R(t), que mostra quantas pessoas cada infetado contagia em média, está em 1,20 quer a nível nacional, quer no continente. Trata-se, portanto, de uma ligeira subida a nível nacional face ao balanço anterior (estava em 1,19 a nível nacional e em 1,20 no continente), o que coloca Portugal na “zona vermelha” da matriz de risco do Governo.

Matriz de risco com dados de 24 de novembro de 2021DGS 24 Novembro, 2021

Também a incidência (média de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias) continua a subir, estando agora em 251,1 casos por 100 mil habitantes a nível nacional e em 251,3 casos por 100 mil habitantes no continente (na última atualização estes valores eram 228,9 por 100 mil habitantes e 228,8 por 100 mil habitantes, respetivamente).

(Notícia atualizada pela última vez às 14h57)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Há mais 17 mortes e 3.773 casos por Covid-19, o número mais elevado desde julho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião