Mota-Engil garante financiamento de 110 milhões com venda de obrigações sustentáveis

A procura das obrigações da construtora portuguesa superou os 110 milhões de euros previstos na oferta definida. Operação contou com mais de 4.800 investidores.

A Mota-Engil conseguiu financiar-se em 110 milhões de euros, mas os investidores queriam mais. A procura por parte dos investidores em obrigações ligadas à sustentabilidade teve uma procura superior a 155 milhões de euros, superando a oferta em mais de 45 milhões.

Em comunicado, a construtora portuguesa revela que a emissão de obrigações ligadas a sustentabilidade alcançou uma “forte procura” de 155.590.500 euros, o que representa uma procura 1,41 vezes superior aos 110 milhões previstos na oferta definida e revista em alta, bem como um valor 2,07 vezes superior ao montante de 75 milhões de euros inicialmente previstos.

A forte procura pelos títulos de dívida da empresa liderada por Gonçalo Moura Martins já era previsível, tendo em conta que há uma semana a empresa anunciou a revisão em alta do valor da emissão, de 75 milhões de euros inicialmente previstos para 110 milhões.

Segundo Pedro Wilton, senior account manager da Euronext Lisbon, no dia em que o montante de emissão de dívida foi elevado para 110 milhões de euros, o segmento atribuído ao retalho (no valor de 81 milhões) já superava a oferta.

Esta emissão de obrigações permitiu à construtora encaixar 40,05 milhões de euros e contou com o investimento de mais de 4.800 investidores, sendo que estes títulos têm maturidade de cinco anos. Cada título teve um valor nominal de 500 euros e a subscrição mínima foi de cinco obrigações, isto é, 2.500 euros. A empresa pagou um juro fixo bruto de 4,25% (ou 3,06% líquidos, subtraindo a taxa liberatória de 28%).

Em conferência de imprensa, o CEO da Mota-Engil destaca o sucesso da operação, sinalizando que “demonstra a confiança dos investidores” e assegura que a construtora “há muito que estava ciente de que as empresas” devem ser “cada vez mais transmissores e protagonistas de objetivos”, nomeadamente o que toca às alterações climáticas.

(Notícia atualizada pela última vez às 17h51)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mota-Engil garante financiamento de 110 milhões com venda de obrigações sustentáveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião