ANA vai usar pulseiras para agilizar controlo de passageiros

  • Joana Abrantes Gomes
  • 30 Novembro 2021

A ANA vai usar uma pulseira para controlar os passageiros que chegam aos aeroportos nacionais, tendo contratado uma empresa de segurança para verificar a documentação necessária para embarcar.

A ANA – Aeroportos de Portugal vai usar uma pulseira para agilizar o controlo de passageiros nos aeroportos nacionais a partir da meia-noite de quarta-feira, 1 de dezembro, anunciou esta terça-feira o diretor do aeroporto de Lisboa, Rui Alves, que acrescenta que foi contratada uma empresa de segurança para verificar a documentação necessária para viajar.

A partir da meia-noite de dia 1 de dezembro, todos os passageiros de voos internacionais, isto é, de voos não domésticos, terão de apresentar um teste negativo à Covid-19 no momento de embarque, independentemente de terem certificado de vacinação. A testagem, segundo as autoridades, pode ser feita através de um teste molecular de amplificação de ácidos nucleicos (TAAN) ou de um teste rápido, com antecedência de 72 e 48 horas, respetivamente. Os autotestes não são válidos para entrar em Portugal.

Além disso, será requisitado a esses passageiros o preenchimento do Passenger Locator Forms (PLF), um documento da União Europeia que permitirá que as autoridades de saúde nacionais identifiquem onde é que um passageiro infetado viajou a bordo da aeronave e todas as pessoas que viajaram em seu redor.

A verificação dessa documentação para passageiros oriundos de países fora do Espaço Schengen será feita por uma empresa de segurança, contratada pela ANA, a realizar antes do controlo de passaportes. “No caso dos voos com origem [no Espaço] Schengen, esse controlo vai ser feito na área pública de chegadas, já após a alfândega“, disse Rui Alves, em conferência de imprensa transmitida pela RTP3.

Adicionalmente, o diretor do aeroporto de Lisboa apontou que, “para evitar que haja um duplo controlo”, vai ser entregue uma pulseira “a cada passageiro que demonstre ter a documentação” referida, que depois será identificada, sendo esses passageiros “tirados do percurso onde vão ser controlados”.

Os passageiros domésticos — todos os que viajam de outro aeroporto nacional — também vão receber uma pulseira na origem e vão passar “o mesmo canal dos passageiros que já foram controlados no não Schengen”, afirmou. Estes procedimentos serão feitos particularmente no aeroporto de Lisboa, já que nos outros aeroportos do país “há canais distintos para não Schengen e para Schengen”, mas esse processo far-se-á “no interior do terminal”, indicou Rui Alves.

“Todos os passageiros com menos de 12 anos estão isentos deste procedimento, naturalmente como a maioria deles viaja acompanhado pelos familiares, não serão controlados”, referiu ainda o responsável, acrescentando que as tripulações também estão isentas de apresentar teste à Covid-19.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

ANA vai usar pulseiras para agilizar controlo de passageiros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião