El Corte Inglés rejeita oferta do Carrefour pela Supercor

  • ECO
  • 2 Dezembro 2021

O conselho de administração chegou à conclusão que vender as lojas “não foi a opção mais inteligente”. Excluída a venda, o El Corte Inglés quer concentrar-se na reformulação da divisão alimentar.

O El Corte Inglés decidiu rejeitar a oferta do Carrefour pela Supercor. O retalhista concluiu que a proposta do concorrente francês tinha mais elementos negativos do que positivos, tanto devido ao preço — considerado insuficiente –, como devido à transferência de quota de mercado, como avança o El Confidencial (acesso livre).

A presidente do El Corte Inglés, Marta Álvarez, e o CEO, Víctor del Pozo, admitiram que “transferir a maior parte das 180 lojas para a concorrência não foi a opção mais inteligente”, tendo em conta que a divisão alimentar é a segunda mais importante do grupo neste momento.

Excluída a venda, o El Corte Inglés quer concentrar-se na reformulação da divisão alimentar, que no primeiro semestre do ano alcançou um volume de negócios de 1,2 mil milhões de euros.

Víctor del Pozo propôs reforçar a marca Supermercados El Corte Inglés, que atualmente só é utilizada em centros comerciais e expandir este tipo de lojas para a rua.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

El Corte Inglés rejeita oferta do Carrefour pela Supercor

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião