El Corte Inglés está a recrutar. Tem 70 vagas

De vendas a analítica, a cadeia de retalho espanhola está à procura de sete dezenas de profissionais, sobretudo para Lisboa. A grande maioria das ofertas diz respeito a contratos permanentes.

O retalho está a retomar a atividade e a avançar com processos de recrutamento para diversas funções, sobretudo nesta época, em que se costumam reforçar equipas. O El Corte Inglés está à procura de sete dezenas de profissionais para integrarem as equipas dos grandes armazéns, da área de vendas à analítica.

“Atualmente temos 70 vagas em aberto. As funções que mais procuramos são as de venda de moda (mulher, homem, juventude e criança), com ou sem experiência”, detalha a empresa à Pessoas.

Além de integrar novos colaboradores na área de vendas, a empresa pretende, também, reforçar o supermercado e expedição, bem como a área de analítica avançada (big data).

No que toca à localização geográfica, a maioria das vagas em aberto são para Lisboa, com a grande maioria das ofertas a propor contratos de vínculo permanente.

Os interessados em trabalhar no gigante de retalho espanhol devem enviar a sua candidatura através de correio eletrónico (recrutamentolisboa@elcorteingles.pt).

No retalho, além do El Corte Inglés, também o Pingo Doce, Lidl, Aldi, Ikea, Leroy Merlin e Mercadão estão a reforçar as equipas, respondendo, em alguns casos, à expansão da rede de lojas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

El Corte Inglés está a recrutar. Tem 70 vagas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião