BCE deve evitar compromissos de longo prazo na reunião deste mês

  • ECO
  • 3 Dezembro 2021

O Banco Central Europeu (BCE) deverá evitar compromissos de longo prazo na reunião de política monetária deste mês, por causa da incerteza acrescida com o surgimento da variante Ómicron.

O Banco Central Europeu (BCE) deve definir políticas para um período relativamente curto na sua reunião deste mês, dada a incerteza acrescida, mas não deve atrasar uma decisão, uma vez que os mercados precisam de orientação, disse esta sexta-feira a presidente do BCE, Christine Lagarde, em entrevista à Reuters.

“Há formas de dar clareza sem assumir compromissos a longo prazo e eu erraria ao não assumir (um) compromisso de muito longo prazo porque há demasiada incerteza. Mas, do mesmo modo, temos de indicar muito claramente que estamos preparados para agir em ambas as direções”, apontou Lagarde.

Os decisores políticos conservadores tinham exortado o BCE a evitar assumir compromissos a longo prazo em dezembro, devido às recentes leituras de inflação elevada e o ressurgimento da pandemia, incluindo o aparecimento da variante Ómicron.

Alguns decisores chegaram mesmo a discutir a possibilidade de empurrar para 2022 uma decisão, esperando que um atraso traga mais clareza sobre o crescimento económico e a inflação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCE deve evitar compromissos de longo prazo na reunião deste mês

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião