Alexandre Fonseca: “A Altice Portugal não está à venda”

CEO da Altice Portugal garantiu que o grupo não está a tentar vender o negócio no país. Acionistas "estão satisfeitos com a operação" da dona da Meo.

“A Altice Portugal não está à venda.” É a garantia dada pelo CEO da empresa, Alexandre Fonseca, numa entrevista à CNN Portugal esta segunda-feira à noite.

Confrontado com as notícias de uma suposta venda da dona da Meo, Alexandre Fonseca garantiu que não há venda: “O nosso acionista já o disse publicamente: a Altice Portugal não está à venda. O ativo em Portugal não está à venda”, reiterou o CEO da Altice Portugal.

“É um tema que já foi desmistificado e clarificado pelos nossos próprios acionistas, que estão satisfeitos com a operação em Portugal”, concluiu o gestor.

Em maio, o Expresso e o ECO avançaram que a Altice iniciou diligências para a venda do negócio em Portugal, onde se insere a operadora Meo. O grupo fundado por Patrick Drahi mandatou o banco de investimento Lazard para encontrar potenciais compradores. Na altura, a empresa reagiu, afirmando tratarem-se de rumores.

Entretanto, em outubro, a Bloomberg avançou que o processo de venda da Altice Portugal estava mesmo em curso e apontou para cinco interessados no negócio: Blackstone, CVC Capital Partners, Apollo Global Management, EQT e Másmóvil.

No final desse mês, o Expresso noticiou que o processo estaria em suspenso, enquanto o mercado digeria os resultados do leilão do 5G. A Meo aplicou 125,23 milhões de euros na aquisição de licenças para explorar a quinta geração móvel.

(Notícia atualizada a 14 de dezembro, às 10h32, com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Alexandre Fonseca: “A Altice Portugal não está à venda”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião