Capital de risco compra farmacêutica portuguesa Sidefarma

A farmacêutica que fatura 12 milhões de euros e emprega uma centena em Loures passa para as mãos da Atena Equity Partners, que promete potenciar a capacidade instalada e reforçar a equipa de gestão.

A Atena Equity Partners comprou a Sidefarma – Sociedade Industrial de Expansão Farmacêutica, fundada em 1977 por uma multinacional francesa e que atualmente emprega mais de uma centena de pessoas e deverá registar este ano um volume de negócios de 12 milhões de euros.

Com mais de quatro décadas de experiência tecnológica na indústria farmacêutica, a empresa conta com uma fábrica no Prior Velho, no concelho de Loures, cuja capacidade foi expandida em 2018, “proporcionando uma vantagem competitiva no mercado português, mas também contribuindo para o crescimento das exportações”.

Segundo um comunicado divulgado esta segunda-feira pela private equity, além de produtos próprios, a Sidefarma trabalha em regime de contract manufacturing para algumas das principais empresas mundiais do setor. Entre os produtos fabricados e comercializados estão medicamentos sujeitos a receita médica e não sujeitos a receita médica, suplementos alimentares, cosméticos, dispositivos médicos, medicamentos hospitalares e biocida.

“A área da saúde regista uma procura crescente a nível mundial e a Sidefarma é uma empresa de forte potencial que nos permite explorar esta tendência. Com as suas competências fabris e tecnológicas, a empresa pode aproveitar o crescimento sustentado do sector farmacêutico, tanto a nível nacional como internacional”, sublinha Miguel Lancastre, founding partner da Atena Equity Partners.

O responsável pela sociedade de capital de risco, que é dona da rede de clínicas dentárias Malo e que conta ainda no portefólio com o Hospital Particular de Almada, a Simi (engenharia), a Prado Cartolinas da Lousã (papel) ou a Wemold (moldes), aponta que “a estratégia prevê a potenciação da capacidade instalada, o reforço da equipa de gestão, a melhoria continua de processos e a dinamização da atividade comercial”.

Miguel Lancastre, founding partner da Atena Equity Partners.

Até agora nas mãos da família Fernandes, que no início do século comprou a empresa aos alemães da Asta Medica, que controlavam desde 1985, esta aquisição da Sidefarma “enquadra-se no âmbito da temática da sucessão empresarial, tendo os anteriores acionistas reconhecido o valor acrescentado da opção pela alienação da empresa”, de acordo com a nota divulgada esta manhã pela Atena Equity Partners.

A operação de aquisição da Sidefarma, que foi assessorada juridicamente pela Cuatrecasas do lado do comprador e pela CCA do lado do vendedor, vem reforçar o portefólio de investimentos do Fundo Atena II, que no ano que agora está a terminar concretizou, por exemplo, a aquisição do Hospital Particular de Almada, unidade hospital de referência na margem sul de Lisboa, e esteve envolvida na restruturação da Cariano, uma empresa portuguesa de aluguer de gruas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Capital de risco compra farmacêutica portuguesa Sidefarma

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião