DGS não se compromete com regresso às aulas a 10 de janeiro

  • ECO
  • 31 Dezembro 2021

Questionada sobre o regresso às aulas marcado para 10 de janeiro, Graça Freitas respondeu: "Vamos ver." Se for necessário tomar medidas, elas "serão tomadas", garantiu a diretora-geral da Saúde.

A diretora-geral da Saúde não se compromete com a data de 10 de janeiro para o regresso às aulas. Em declarações à CNN, Graça Freitas deixou em aberto a possibilidade de haver um novo adiamento, por causa do avanço da variante Ómicron do coronavírus.

Quando questionada sobre o tema, concretamente o regresso às aulas dentro de duas semanas, a responsável afirmou: “Vamos ver.” Depois, acrescentou: “Se for possível regressar com confiança, serão retomadas as aulas. Se não, serão tomadas as medidas que serão consideradas necessárias.”

As aulas deveriam começar a 3 de janeiro, mas o Governo decidiu, no Conselho de Ministros de 25 de novembro, adiar o recomeço para 10 de janeiro, depois do fim do período de contenção de contactos após o Natal e Ano Novo. Neste contexto, Graça Freitas apelou esta quinta-feira aos pais para que vacinem as crianças, mas asseverou que estas não serão discriminadas em ambiente escolar se não tiverem levado a vacina da Covid-19.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

DGS não se compromete com regresso às aulas a 10 de janeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião