Crédito para compra de casa acelera. Banca emprestou 1.353 milhões em novembro

Desde março que os empréstimos da casa superam a fasquia dos 1.000 milhões de euros. Em novembro, bancos concederam 1.353 milhões às famílias para a aquisição de habitação.

A procura por crédito para a aquisição de casa continua a crescer a um bom ritmo. Os bancos concederam 1.353 milhões de euros às famílias para a compra de habitação própria permanente, acelerando face aos meses anteriores e, sobretudo, em relação ao ano passado.

Em outubro, os empréstimos à habitação tinham atingindo os 1.263 milhões de euros, ou seja, subiram em novembro cerca de 7% em comparação com mês anterior. Na comparação com o mesmo mês de 2020, a subida é de 21%, segundo mostram os dados do Banco de Portugal divulgados esta quarta-feira.

A procura por crédito para a aquisição de casa tem vindo a subir desde, pelo menos, o final de 2016. Estabilizou nos primeiros meses da pandemia, por causa do confinamento. Mas disparou já no final de 2020 e início de 2021. Desde março que os empréstimos da casa superam a fasquia dos 1.200 milhões de euros, ou seja, há nove meses.

No acumulado dos 11 meses de 2021, os financiamentos para a compra de casa atingem os 13,77 mil milhões de euros, bem acima dos 11,4 mil milhões concedidos em todo o ano de 2020 e dos 10,6 mil milhões registados em 2019, antes da pandemia.

Crédito da casa volta a acelerar

Fonte: Banco de Portugal

Em dezembro, o Banco de Portugal alertou para a subida do rácio de endividamento dos particulares em relação ao rendimento disponível, “sobretudo decorrente do crescimento do crédito à habitação, que afetaria a resiliência financeira” das famílias em caso de aumento do desemprego e consequentes quebras de rendimento. Foi um dos riscos identificados no Relatório de Estabilidade Financeira.

Novembro ficou também marcado por nova subida da taxa cobrada nestes empréstimos. Aumentou para 0,83%, “acompanhando a evolução da Euribor a 12 meses, indexante mais utilizado no crédito à habitação”, adianta o Banco de Portugal. Foi o segundo mês consecutivo de subidas, igualando a taxa registada em maio e junho do ano passado.

No total, os bancos financiaram as famílias em mais de dois mil milhões de euros no mês de novembro. Além dos 1.353 milhões para a casa, os particulares também pediram 459 milhões de euros para a finalidade de consumo e 248 milhões de euros para outros fins.

No crédito ao consumo, o aumento face a outubro foi de 47 milhões de euros. Já os empréstimos para outros fins registaram um crescimento de 41 milhões em termos mensais.

(Notícia atualizada às 11h57)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Crédito para compra de casa acelera. Banca emprestou 1.353 milhões em novembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião