Moedas vai dar desconto de 50% no estacionamento aos residentes de Lisboa

Foi uma das medidas prometidas por Carlos Moedas durante a campanha eleitoral e vai custar 2,5 milhões de euros às contas da autarquia. Câmara não esclareceu como desconto vai funcionar.

A Câmara de Lisboa (CML) vai dar 50% de desconto no estacionamento aos residentes da cidade, anunciou esta quarta-feira o vice-presidente, Filipe Anacoreta Correia, durante a apresentação do Orçamento para 2022. Esta foi uma das medidas prometidas por Carlos Moedas durante a campanha eleitoral e vai custar 2,5 milhões de euros às contas da autarquia.

Os residentes na cidade de Lisboa vão passar a pagar menos pelo estacionamento, tal como Carlos Moedas prometeu ao longo de várias semanas de campanha eleitoral. Filipe Anacoreta Correia, o seu braço direito na autarquia, anunciou esta quarta-feira que os lisboetas passarão a ter um desconto de 50% no estacionamento da EMEL, não esclarecendo se essa redução de preço vai aplicar-se nos parquímetros e/ou nos dísticos de residente.

O ECO questionou a autarquia sobre esta questão, mas ainda não obteve qualquer resposta.

Esta medida, continuou o vice-presidente, vai custar aos cofres camarários 2,5 milhões de euros. Mas o investimento nos transportes e na mobilidade não fica por aqui. Outra das promessas eleitorais foi a gratuitidade dos transportes públicos e essa medida também está prevista no Orçamento.

Os jovens dos 13 aos 18 anos e os estudantes residentes em Lisboa até aos 23 anos, bem como os cidadãos maiores de 65 anos, poderão usar os transportes públicos de Lisboa sem qualquer custo. Contudo, notou Filipe Anacoreta Correia, essa é uma medida que ainda está a ser negociada com a Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML), a empresa pública que gere os transportes da Área Metropolitana de Lisboa.

Filipe Anacoreta Correia apresentou esta quarta-feira o Orçamento para 2022, no qual estão previstos 1.028 milhões de euros em receitas, a maioria vindo de impostos sobre o património, e 1.160 milhões de euros de despesa, sobretudo com o pessoal.

Para além do desconto no estacionamento, destacam-se outras medidas como o seguro de saúde gratuito para os mais carenciados acima dos 65 anos, 13 milhões de euros em apoios a fundo perdido às empresas, 116,2 milhões de euros para a habitação e 102,7 milhões para a mobilidade.

(Noticia atualizada às 17h31 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Moedas vai dar desconto de 50% no estacionamento aos residentes de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião