Presidente do Parlamento Europeu morreu aos 65 anos num hospital italiano

  • Lusa e ECO
  • 11 Janeiro 2022

O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, estava hospitalizado com “complicações graves” devido a uma “disfunção do sistema imunitário” e acabou por morrer na madrugada desta terça-feira.

O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, morreu esta terça-feira aos 65 anos de idade, após mais de duas semanas num hospital em Itália, devido a uma disfunção do seu sistema imunitário, disse o seu porta-voz, Roberto Cuillo.

“O Presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, morreu à 1h15 da manhã [00h15 em Lisboa] do dia 11 de janeiro no hospital de Aviano, Itália, onde se encontrava hospitalizado. A data e o local do funeral serão comunicados nas próximas horas”, escreveu Cuillo na sua conta na rede social Twitter.

David Sassoli estava hospitalizado com “complicações graves” devido a uma “disfunção do sistema imunitário”.

Sassoli contraiu uma pneumonia em setembro de 2021, que o obrigou a receber tratamento hospitalar em Estrasburgo, França, e, embora tenha recebido alta hospitalar uma semana depois, prosseguiu a recuperação em Itália e esteve mais de dois meses ausente das sessões plenárias do Parlamento, regressando no final do ano.

Na próxima semana, na primeira sessão plenária do ano, o Parlamento Europeu deverá precisamente eleger um presidente da assembleia, algo que já estava previsto a meio da atual legislatura, e não relacionado com o estado de saúde de Sassoli.

A maltesa Roberta Metsola, do Partido Popular Europeu (PEE), é a favorita para suceder ao dirigente socialista italiano, que assumiu o cargo no verão de 2019.

Presidente da Comissão Europeia lamenta morte

A presidente da Comissão Europeia lamentou a morte do líder do Parlamento Europeu, David Sassoli, esta madrugada, aos 65 anos, após mais de duas semanas hospitalizado em Itália.

Entristece-me profundamente a morte de um grande europeu e italiano“, escreveu Ursula von der Leyen na sua conta na rede social Twitter.

“David Sassoli era um jornalista apaixonado, um extraordinário presidente do Parlamento Europeu e, sobretudo, um querido amigo. Os meus pensamentos estão com a sua família. Descansa em paz, caro David”, acrescentou.

Marcelo Rebelo de Sousa também já reagiu, numa nota onde “lamenta, com profundo pesar, o falecimento prematuro do presidente do Parlamento Europeu David Sassoli, endereçando à família e ao Parlamento Europeu as sentidas condolências”, publicada na página da Presidência da República.

“David Sassoli era um grande europeísta e deu um importante contributo como Presidente do Parlamento Europeu para a defesa dos valores da União Europeia, nomeadamente da democracia e da solidariedade, revelando sempre o seu caráter humanista ao longo do mandato que exerceu com elevação. Foi um jornalista de grande prestígio em Itália, reconhecido pela sua competência e afabilidade”, sublinha o Presidente da República.

Marcelo acrescenta ainda que “recorda já com saudade os diversos encontros que tiveram, ainda recentemente em dezembro passado em Estrasburgo, as excelentes relações institucionais e o trato sempre afável de David Sassoli”.

Também o primeiro-ministro lamentou a morte do “camarada e amigo”. “É um dia triste para a Europa”, disse António Costa em declarações aos jornalistas transmitidas pela RTP3. “David Sassoli foi um grande europeu, um amigo pessoal. Tive o privilégio de poder trabalhar com ele nestes dois anos e muito em particular na presidência portuguesa da União Europeia”, para o sucesso da qual Sassoli “deu um contributo decisivo”, garantiu António Costa.

O primeiro-ministro lembrou o papel do presidente do Parlamento Europeu na “aprovação de toda a legislação” que permitiu implementar os Planos de Recuperação e Resiliência, mas também do Certificado Digital, “aprovado em tempo recorde”. “É um dia de enorme tristeza e uma grande perda para a Europa“, conclui o responsável.

(Notícia atualizada às 12h35 com as declarações de António Costa)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Presidente do Parlamento Europeu morreu aos 65 anos num hospital italiano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião