Apolitical Academy chega a Portugal. Quer qualificar 200 políticos até final de 2023

Através de programas de mentoria gratuitos, a instituição apartidária irá formar jovens para se tornarem atores políticos e serem capazes de procurar soluções para os desafios atuais.

A Apolitical Academy chega a Portugal para formar e ajudar a eleger a próxima geração de cidadãos políticos. Através de programas de mentoria gratuitos, a instituição global apartidária irá formar jovens para se tornarem atores políticos e serem capazes de procurar as melhores soluções para dar resposta aos desafios atuais. Até final de 2023, a Próxima Geração – Apolitical Academy pretende qualificar 200 políticos.

Portugal é o segundo país na Europa e o quarto no mundo a fazer parte deste movimento global de capacitação. “Não podíamos estar mais entusiasmados com o facto de Portugal ter aderido à família Apolitical Academy Global. A equipa fundadora da Próxima Geração é empreendedora, progressista e profundamente empenhada em trazer a próxima geração de políticos transformadores a Portugal, para revitalizar a democracia para o século XXI“, afirma Lisa Witter, CEO da Apolitical Global, citada em comunicado.

O objetivo é cativar o cidadão comum, sobretudo os mais jovens, para trazer a sua experiência e competências para gestão do bem comum, seja na sua rua ou comunidade, no seu bairro, associação ou cidade, ou no próprio sistema político, participando ativamente no processo democrático e contribuindo para o rejuvenescimento das instituições políticas.

Os programas da academia terão início este ano e serão direcionados ao cidadão comum entre os 16 e 30 anos, de diferentes realidades socioeconómicas e regiões do país e com diferentes ideologias.

Nuno Alvim, consultor na RBB EconomicsPartner, Fernando Soares, diretor de desenvolvimento e financiamento da Universidade Nova de Lisboa, Adriana Cardoso, comunicadora em ciência no Público e Comunidade Cultura e Arte, Teresa Coelho, cofundadora da ONGD WACT – We Are Changing Together, Nuno Carneiro, fundador da comunidade cívica Política Para Todos, e Ricardo Marvão, cofundador da Beta-i, juntaram-se para fundar a Apolitical Academy em Portugal.

Além de Portugal, a Apolitical Academy conta com quatro academias em países com contextos políticos diferenciados (Suécia, África do Sul, Cáucaso e Paraguai) e já formou 253 jovens políticos em cinco anos. No próximo ano, está planeada a abertura de mais 11 novas academias a nível mundial.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Apolitical Academy chega a Portugal. Quer qualificar 200 políticos até final de 2023

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião