Inflação no Reino Unido dispara para máximos de três décadas

  • ECO
  • 19 Janeiro 2022

O índice de preços no consumidor aumentou 5,4% em termos homólogos em dezembro. A inflação homóloga do Reino Unido pode chegar aos 7% em abril.

O índice de preços no consumidor (IPC) do Reino Unido subiu para 5,4% em dezembro em termos homólogos, contra os 5,1% de novembro, o maior aumento desde 1992, anunciou o Office for National Statistics (ONS).

Os economistas consultados pela Reuters esperavam um aumento de 5,2%. O aumento da inflação em dezembro foi impulsionado por uma subida dos preços dos alimentos, saúde e bens domésticos, enquanto os preços dos combustíveis — o principal motor do agravamento nos meses anteriores — permaneceram em máximos recentes.

A inflação homóloga britânica deverá atingir um pico em abril e chegar aos 7% à boleia do aumento do preço da energia. A taxa de inflação de 7%, ao acontecer, seria mais elevada que os 6% previstos pelo Banco de Inglaterra.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Inflação no Reino Unido dispara para máximos de três décadas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião