Economistas antecipam inflação em alta este ano

  • ECO
  • 28 Janeiro 2022

Os economistas ouvidos pela Reuters agravaram as suas previsões relativamente à inflação na maioria das 46 economias em análise, antecipando que a inflação deverá permanecer elevada este ano.

A inflação persistentemente elevada deverá manter-se durante este ano e continuar a “assombrar” a recuperação das economias mundiais, indica uma análise feita pela Reuters, junto de mais de 500 economistas.

Os economistas ouvidos pela Reuters agravaram as suas previsões relativamente à inflação na maioria das 46 economias em análise, de acordo com o último balanço divulgado. Embora antecipem que a inflação deverá diminuir em 2023, as perspetivas para o índice de preços ao consumidor para este ano são bem mais rígidas do que o apontado há três meses.

Este agravamento é justificado com os receios relativos à desaceleração da procura por parte dos consumidores, bem como pelas subidas das taxas de juro diretoras. Esta semana, a Reserva Federal dos EUA sinalizou, na reunião de quarta-feira, que está pronta para subir os juros em março, para tentar combater o aumento da inflação. A concretizar-se, será a primeira subida desde dezembro de 2018.

Além disso, os economistas reviram em baixa as suas previsões para o crescimento mundial, também justificado pela subida das taxas de juro e do custo de vida. As novas previsões apontam para um crescimento da economia mundial de 4,3% em 2022 (contra os 5,8% estimados anteriormente). Para 2023 e 2024, os economistas preveem que o crescimento deverá desacelerar ainda mais para 3,6% e 3,2%, respetivamente.

Entre os inquiridos que responderam a uma questão adicional, 40% destacaram a inflação como o principal risco para o crescimento da economia mundial este ano, quase 35% apontaram o eventual surgimentos de novas variantes e 22% mostraram-se receosos com as medidas dos bancos centrais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Economistas antecipam inflação em alta este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião