Custos da nova construção sobem 6% em 2021

Em 2021, o preço dos materiais e o custo da mão-de-obra subiram 6,2% e 5,1%, respetivamente. Variação média do índice foi 5,7%, acima dos 2,1% registados em 2020.

Em dezembro, os custos de construção de habitação nova aumentaram 7%, de acordo com as estimativas do Instituto Nacional de Estatística (INE). Este aumento é explicado pelo preço dos materiais e o custo da mão-de-obra, que subiram 8% e 5,1%, respetivamente. Na totalidade do ano de 2021, a variação média do índice foi 5,7%, bastante acima dos 2,1% observados em 2020.

Apesar do aumento de 6,8% do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova verificado em dezembro, esse valor representou uma descida de 1,4 pontos percentuais face a novembro. No último mês do ano passado, os materiais ficaram 8% (9,4% em novembro) mais caros e a mão-de-obra encareceu 5,1% (6,8% no mês anterior).

O INE refere que o custo dos materiais foi o que mais influenciou na evolução do índice: contribuiu com 4,6 pontos percentuais, enquanto a componente mão-de-obra contribuiu com 2,2 pontos percentuais.

Evolução do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova | Fonte: INE

Em termos anuais, o Índice de Custos de Construção de Habitação Nova aumentou 5,7% em 2021, acima da variação média de 2,1% em 2020, afirma o INE. No ano passado, os índices de materiais e de mão-de-obra registaram aumentos médios anuais de 6,2% e 5,1%, respetivamente.

O aumento dos custos de construção é um problema para o qual os industriais do setor têm vindo a alertar nos últimos meses. A par disso, os empresários queixam-se também da falta de mão-de-obra, com as construtoras a não serem capazes de dar a resposta necessária.

(Notícia atualizada às 11h47 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Custos da nova construção sobem 6% em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião