Generali desembolsa 435 milhões para comprar La Médicale à CA Assurances

  • ECO Seguros
  • 8 Fevereiro 2022

Dona da ex-GNB Seguros e parceira do Novo Banco, a CA Assurances justifica a venda da filial La Médicale para se focar na sua estratégia de bancassurance.

A Generali, através da subsidiária em França, assinou acordo através do qual o grupo Crédit Agricole Assurances (CA Assurances) cobrará 435 milhões de euros pela cedência de La Médicale, filial da CA vocacionada para profissionais do setor da Saúde.

O valor da transação poderá ainda oscilar consoante ajustamentos na concretização efetiva da cedência prevista para ser concluída ao longo de 2022. Como condição do acordo e do preço estabelecido, a Predica (seguradora de Vida do grupo CA Assurances) transfere para a Generali (Vida) uma carteira de garantias (de morte) comercializadas pela La Médicale. A venda da Médicale não terá impacto significativo no rácio de solvabilidade da seguradora, nem no da casa-mãe (Crédit Agricole SA), prevendo-se um impacto positivo superior a 100 milhões de euros no resultados anuais da CA Assurances, lê-se num comunicado do grupo francês que detém a Mudum (ex-GNB Seguros), além de parceria com o Novo Banco como distribuidor em Portugal.

Segundo a CA Assurances, quando em novembro de 2021 confirmou negociações para esta venda, o desinvestimento responde ao interesse do grupo segurador francês de se focar no seu modelo estratégico de bancassurance, vetor que oferece sinergias significativas com outras entidades do grupo Crédit Agricole. Desfazendo-se de La Médicale, a CA Assurances continua a operar outras marcas/filiais (Predica; Pacífica e Caci). Além destes negócios, o grupo segurador do Crédit Agricole está presente em 7 países, onde desenvolve atividade através de, pelo menos, 10 companhias de seguros Vida ou não Vida. Em 2020, o grupo segurador alcançou lucro superior a 1,2 mil milhões de euros, a subir 19% face ao ano precedente.

Para a Generali, que encarou a oportunidade como consequência da colaboração já existente com o grupo Crédit Agricole, a aquisição serve objetivos de crescimento. Com potencial de complementaridade em experiência e competências, a compra permitirá, com o suporte da marca La Medicale, que a Generali desenvolva abordagem privilegiada junto de segmentos affinity dos profissionais da comunidade médica em França, ligando de forma estratégica e comercial as atividades em seguros de danos, previdência e saúde.

Fundada em 1948, La Medicale opera em seguros para profissionais de saúde, detendo posição de relevo junto de ordens profissionais e associações do setor em França. Com mais de 600 mil contratos de seguro em carteira no final de 2020 e prémios de seguro anuais somando mais de 550 milhões de euros, dos quais 80 milhões eram prémios das referidas garantias de morte seguradas pela Predica (seguradora de Vida que já foi sociedade dominante da La Medicale).

Contando mais de 300 mil clientes em França, os seguros La Médicale são distribuídos por uma rede especializada de mais de 125 agentes de cerca de 40 agências.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Generali desembolsa 435 milhões para comprar La Médicale à CA Assurances

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião