Portugueses são os europeus mais preocupados com políticas de saúde

Eurobarómetro revela que 72% dos portugueses considera que a saúde pública deve ser a principal prioridade das políticas europeias. Apoios à economia e ao emprego deve ser outra das preocupações.

Saúde pública, luta contra a pobreza e a exclusão social e apoios à economia e ao emprego devem ser as principais prioridades da política europeia na opinião dos portugueses. Esta é uma das conclusões do Eurobarómetro divulgado esta terça-feira.

O estudo revela que 42% dos europeus consideram que a saúde pública deve ser uma prioridade fundamental do Parlamento Europeu, mas esse valor sobe para 72% entre os portugueses. Os portugueses assinalam ainda como prioridades a luta contra a pobreza e a exclusão social (61%) e os apoios à economia e ao emprego (60%).

Numa consulta feita ao longo do mês de novembro, com cerca de mil entrevistas, é possível perceber que os portugueses continuam entre os mais pró-europeus: 67% querem um papel reforçado do Parlamento Europeu, sendo que a média europeia é de 58%, 47% têm uma imagem positiva da instituição (média da UE é de 36%) e 88% dizem que Portugal beneficia por ser membro da União.

O estudo revela ainda que quase um terço dos inquiridos na UE (32% e 19% em Portugal) identificou a democracia como o principal valor europeu a defender, seguida pela liberdade de expressão e de pensamento (27%) e a proteção dos direitos humanos (25%). “Não podemos tomar a democracia como garantida; extremismos, autoritarismos e nacionalismos são hoje ameaças ao nosso projeto europeu comum”, salientou em comunicado a presidente do PE, Roberta Metsola.

Este Eurobarómetro espelha os resultados do último inquérito sobre o Futuro da Europa, publicado pelo Parlamento Europeu e pela Comissão Europeia em janeiro de 2022, no qual nove em cada dez europeus consideraram que ainda há trabalho a fazer para reforçar a democracia na UE.

Por outro lado, os europeus mostram um grande interesse em saber mais sobre a aplicação concreta dos fundos da UE. Para 43% dos inquiridos este seria o tema mais interessante. Os cidadãos desejam também entender melhor as consequências reais da legislação europeia nos seus países (30%), as atividades concretas dos seus eurodeputados (29%) e as ações levadas a cabo pela UE no combate à pandemia (29%).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugueses são os europeus mais preocupados com políticas de saúde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião