Número de desempregados inscritos no IEFP volta a aumentar

O desemprego registado aumentou 2,3% em cadeia, no primeiro mês do ano, avança o IEFP. Em termos homólogos, verificou-se uma quebra.

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a aumentar. De acordo com a nota estatística divulgada esta segunda-feira, em janeiro, o desemprego registado subiu em cadeia 2,3% para 355.868 indivíduos. Em termos homólogos, registou-se, ainda assim, um recuo de 16,1%.

Segundo os dados agora conhecidos, no primeiro mês de 2022, estiveram registados no IEFP quase mais oito mil desempregados do que em dezembro de 2021. Tal corresponde a uma subida de 2,3% do desemprego registado, valor que o Ministério do Trabalho identifica como o “menor aumento no mês de janeiro desde 2007”.

Já em termos homólogos, no início de 2022 houve menos 68.491 pessoas inscritas nos centros de emprego do que em janeiro de 2021, o que corresponde a um recuo de 16,1%.

Desemprego registado agravou-se pelo segundo mês consecutivo

Fonte: IEFP

Por outro lado, o desemprego jovem (pessoas com menos de 25 anos) registou um aumento em cadeia de 4,6%, mas uma “significativa recuperação face a janeiro de 2021”, com uma quebra de 24,9% do desemprego registado nesta faixa etária.

A nível regional, entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, o desemprego registado aumentou em todas as regiões do país. Em contraste, em termos homólogos, o desemprego registado desceu em todas as regiões, com destaque para o Algarve, onde foi verificado um recuo de 23,7% dos desempregados inscritos no IEFP.

Já a nível setorial, houve descidas em todos os grandes setores de atividades: o “agrícola” viu o desemprego registado cair 14,7%, o “secundário” recuar 19,3% e o “terciário” descer 16,2%. Isto em termos homólogos.

De notar que, em dezembro, o desemprego registado subiu em cadeia, depois de ter estado oito meses a descer. Essa inversão da tendência foi, pois, confirmada em janeiro de 2022.

Convém explicar, ainda assim, que o primeiro mês do ano é tradicionalmente marcado por um agravamento do número de desempregados inscritos nos centros de emprego, uma vez que nos meses anteriores as comemorações natalícias tendem a gerar emprego.

(Notícia atualizada às 10h45)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Número de desempregados inscritos no IEFP volta a aumentar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião