BRANDS' ADVOCATUS A história da Aguiar Branco

  • BRANDS' ADVOCATUS
  • 21 Março 2022

Augusto Aguiar-Branco, sócio fundador da Aguiar Branco, relata a história da sociedade de advogados, desde a sua fundação, em 1980.

Em 26 de dezembro de 1979, foi publicada a lei (Decreto-Lei nº 513-Q/79) que permitiu a constituição das sociedades de advogados. Em 23 de abril de 1980, foi constituída, em Portugal, no 5º Cartório Notarial do Porto, a primeira sociedade de advogados – Aguiar Branco e Associado – Sociedade de Advogados, com o capital social de 100.000$00 e com dois sócios, cada um com uma quota de 50.000$00 (Fernando Aguiar-Branco e Augusto Aguiar-Branco) e participação de indústria igual.

Teve como base o escritório de Fernando Aguiar-Branco, advogado desde dezembro de 1949 e de Augusto Aguiar-Branco, advogado desde Julho de 1975.

O nome da sociedade – Aguiar Branco – decorre do nome profissional adotado por Fernando Aguiar-Branco.

Durante os anos 80, a Aguiar-Branco foi uma associação profissional familiar, com preocupação de não descaracterizar a individualidade dos sócios e de seguir atenta prudentemente as vantagens que pudessem ser oferecidas. Duas razões predominaram:

  • de natureza interna de distribuição e organização de tarefas;
  • de natureza fiscal.

A Aguiar-Branco teve, neste período, uma vida subordinada à vida profissional individual de cada um dos sócios, sendo complemento desta e na medida do seu interesse individual.

Só a partir da década de 90 é que a Aguiar-Branco passou a exercer, em exclusivo e em comum, a advocacia.

“Os modelos de governo adotados pela Aguiar-Branco, bem como as decisões estratégicas que têm sido tomadas, têm permitido ultrapassar os desafios que se colocaram em cada período, permitindo assim o seu desenvolvimento sustentável.”

Os objetivos passaram a ser, em permanência, a criação de infraestruturas adequadas e o desenvolvimento do espírito societário, a fim de, concomitantemente, satisfazer o melhor possível as necessidades dos seus clientes e, também, melhorar a qualidade de vida profissional de todos aqueles que trabalham na Aguiar-Branco.

A prossecução destes objetivos pela Aguiar-Branco tem-se mantido desde então, embora a forma de os ir alcançando seja diferente em cada época, por virtude dos diferentes contextos a elas inerentes.

Os modelos de governo adotados pela Aguiar-Branco, bem como as decisões estratégicas que têm sido tomadas, têm permitido ultrapassar os desafios que se colocaram em cada período, permitindo assim o seu desenvolvimento sustentável.

Para o efeito, muito contribuiu, por um lado, a cultura instituída na Aguiar-Branco, desde o primeiro dia, traduzida na preocupação constante da competência, da conduta ética irrepreensível e da inovação, e, por outro lado, o trabalho desenvolvido por todos os advogados que exercem, e também os que exerceram, a sua atividade de harmonia com estes valores que são padrão da Aguiar-Branco.

Atualmente a Aguiar-Branco é composta por cinco sócios: Augusto Aguiar-Branco, Bernardo Aguiar-Branco, Paulo Silva Cunha, José Carmo Teixeira e Rita Jorge Rocha, e permanece comprometida: (i) com os mais altos padrões de conduta em todos os momentos, (ii) com a competência dos seus serviços e (iii) com a inovação, a fim de garantir que os seus clientes, sócios, colaboradores, parceiros e demais partes interessadas mantenham a confiança nos seus serviços.

E assim tem acontecido e acontecerá.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A história da Aguiar Branco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião