Marcelo irritado com divulgação da lista de ministros. Cancelada reunião com Costa

“Se o que corre na comunicação social estiver confirmado, dispensa-se uma audiência” com o primeiro-ministro, criticou o Presidente da República. E a reunião foi mesmo cancelada.

Marcelo Rebelo de Sousa lamentou esta quarta-feira ter ficado “a saber pela comunicação social” da composição do novo Governo. “Se o que corre na comunicação social estiver confirmado, dispensa-se uma audiência” com António Costa, criticou o Presidente da República. E o encontro foi mesmo cancelado.

À saída do Palácio do Belém e poucos minutos depois de começarem a serem divulgados os nomes dos futuros ministros, o chefe de Estado ironizou que “assim até pode facilitar a [sua] vida” em termos de agenda, que está preenchida com eventos relativos às comemorações dos 50 anos do 25 de abril.

Ora, um dos compromissos que o Presidente da República ainda teria para esta noite, por volta das 20h, era precisamente receber de António Costa, antes de o primeiro-ministro seguir viagem para Bruxelas, os nomes dos novos ministros e secretários de Estado. “Portanto, se for a correta, a lista está feita”, atirou Marcelo, não escondendo a irritação, em declarações proferidas à SIC Notícias.

Já quando questionado sobre se ficou satisfeito com a nova orgânica do Executivo, que terá menos dois Ministérios e 12 secretarias de Estado, o Presidente respondeu que não lhe compete pronunciar-se sobre esse tema e que o líder do Governo é que “escolhe a que acha mais adequada”.

“Foi a opção do primeiro-ministro, pensando no período que vivemos, nos fundos europeus, na necessidade da concentração de poderes quanto à transição digital”, completou Marcelo Rebelo de Sousa, aos microfones da mesma estação televisiva.

Para a próxima legislatura, António Costa decidiu eliminar três Ministérios da orgânica do Governo cessante e criar um novo dedicado aos Assuntos Parlamentares. O Mar vai para a Economia e a Função Pública para a Presidência, tutela que fica reforçada também com o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e que deverá continuar nas mãos de Mariana Vieira da Silva.

Outra novidade é que o Executivo vai mesmo mudar-se para a sede da Caixa Geral de Depósitos, em Lisboa. Os Ministérios com responsabilidade direta na execução da chamada bazuca europeia serão precisamente os primeiros inquilinos do banco público no edifício do Campo Pequeno, devendo instalar-se lá até final do ano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Marcelo irritado com divulgação da lista de ministros. Cancelada reunião com Costa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião