BRANDS' ADVOCATUS A longevidade da Cancella D’Abreu, Esteves & Associados

  • BRANDS' ADVOCATUS
  • 24 Março 2022

"Estar no mercado há mais de 110 anos implica uma constante vontade de atualização e uma grande resiliência", conta Miguel Cancella de Abreu, Sénior Partner da Cancella D'Abreu, Esteves & Associados.

A origem do nosso escritório remonta ao ano de 1910, altura em que os irmãos Armando e Paulo Cancella de Mattos Abreu (filhos do Juiz Abel de Mattos Abreu), vindos de Anadia, se uniram e se instalaram num escritório no n.º 109 da Rua de S. Julião, em Lisboa. Não podendo afirmar com certeza que somos o escritório mais antigo do país, certamente disputamos um lugar entre os mais perenes da Península Ibérica.

Miguel Cancella de Abreu, Sénior Partner da Cancella D’Abreu, Esteves & Associados.

Desde então quase tudo mudou, várias vezes até, com exceção de dois elementos que estão cunhados no nosso ADN: a reduzida dimensão da nossa estrutura – que mantemos por opção – e a raiz familiar de parte dos sócios – por vocação. Em 1944, o escritório passou para a segunda geração, com a integração de João Paulo Cancella de Abreu (1920-1996) e em 1982 para a terceira, com a entrada de Miguel Cancella de Abreu.

Em 1990 tornámo-nos uma sociedade de advogados e integrámos poucos anos depois a sociedade de advogados A. Esteves e T.T. Esteves, tendo em 2003 passado a integrar a quarta geração com a entrada de Filipe Cancella de Abreu.

“(…) é certo que hoje trabalhamos diariamente em parceria com alguns dos melhores especialistas em certas áreas do direito, numa metodologia vagamente chamada Legal Process Outsourcing. Quanto a nós, esta é a chave para um escritório de reduzida dimensão permanecer competitivo num mercado altamente especializado, mantendo o cariz pessoal e único da sua relação com cada cliente.”

Talvez a longevidade do nosso escritório, comprovada por um dos nossos funcionários que nos acompanha desde a década de 1950(!), possa explicar a natureza de uma parte importante do nosso trabalho: ao longo dos anos tem-nos sido confiada a assessoria de algumas das mais interessantes e desafiantes operações internacionais de sucessão, partilha e restruturação de patrimónios (imobiliários, mobiliários e financeiros), ao ponto de, por força das circunstâncias, quase as considerarmos áreas preferenciais de atividade.

Estar no mercado há mais de 110 anos implica uma constante vontade de atualização e uma grande resiliência, baseadas na constante perceção da dinâmica do mundo da advocacia. Se sempre nos afirmámos como um escritório generalista, acompanhando os nossos clientes, pessoas e empresas, de forma transversal onde existir essa necessidade, é certo que hoje trabalhamos diariamente em parceria com alguns dos melhores especialistas em certas áreas do direito, numa metodologia vagamente chamada Legal Process Outsourcing (LPO). Quanto a nós, esta é a chave para um escritório de reduzida dimensão permanecer competitivo num mercado altamente especializado, mantendo o cariz pessoal e único da sua relação com cada cliente.

Nesta senda, não podemos deixar de mencionar a importante vertente associativista que sempre acompanhou o nosso escritório desde a sua fundação. Acreditamos que uma classe como a dos advogados deve constantemente defender o seu prestígio e pugnar pelos mais exigentes padrões de qualidade. Com efeito, os fundadores do nosso escritório estiveram ligados à fundação e Direção da Ordem dos Advogados em 1926 e os nossos atuais sócios, em 1984, participaram na fundação, e depois Direção, da Associação Portuguesa de Direito Europeu (APDE). Em 2002 estivemos ligados à fundação da Associação das Sociedades de Advogados de Portugal (ASAP) e em 2003 à fundação, e até hoje à Direção, da Concordia – Centro de Conciliação e Mediação de Conflitos e de Arbitragem.

Quanto a perspetivas de futuro, parece-nos inevitável continuarmos a fazer o que melhor sabemos e não podemos adiantar nada mais por agora. No entanto, não escondemos que o nosso futuro poderá passar pela integração de uma quinta geração de advogados, acompanhados por tecnologia da mesma geração (5G).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A longevidade da Cancella D’Abreu, Esteves & Associados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião