Preços dos materiais de construção 10,1% mais caros em fevereiro

Os preços das materiais usados no setor da construção estavam 10,1% mais caros em fevereiro deste ano, em termos homólogos. No total, os custos de construção aumentaram 8,6%.

O aumento dos custos de construção continua a acelerar, atingindo uma variação homóloga de 8,6% em fevereiro deste ano, segundo os dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Esta é a maior subida em 14 anos, desde julho de 2008, mês em que se registou uma subida de 9%, de acordo com a série histórica.

Em fevereiro de 2022, estima-se que os custos de construção de habitação nova tenham aumentado 8,6% em termos homólogos, mais 1,2 pontos percentuais (p.p.) que o observado no mês anterior, traduzindo aceleração da variação dos preços em ambas as componentes“, revela o gabinete de estatísticas, detalhando que “o preço dos materiais e o custo da mão-de-obra apresentaram, respetivamente, variações homólogas de 10,1% e de 6,4%”.

No caso do preço dos materiais, esta é a maior subida homóloga desde agosto de 2008 (11,2%). No caso do custo da mão-de-obra, este é o maior crescimento homólogo desde apenas novembro de 2021 (6,8%), o que sugere que esta componente ainda não está a ser influenciada pela recente aceleração da taxa de inflação. Anteriormente, o custo na construção estava a subir pela falta de oferta e pela forte expansão do setor, o que aumentou a procura por mão-de-obra.

O Instituto Nacional de Estatística detalha quais são os materiais que mais estão a contribuir para o crescimento dos preços: “Os aços, os produtos cerâmicos, o gasóleo, vidros, aglomerados e ladrilhos de cortiça e madeiras e derivados de madeira“. Todos estes materiais apresentam um crescimento homólogo superior a 20%.

Após um período em que foi a mão-de-obra a dar um maior contributo para a subida dos custos da construção, desde o segundo semestre de 2021 que tem sido o aumento do custo dos materiais a ditar a trajetória, como mostra o gráfico do INE. Assim, tem sido mais pelos materiais do que pela mão-de-obra que se tornou cada vez mais caro construir uma casa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preços dos materiais de construção 10,1% mais caros em fevereiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião