Remuneração de Cláudia Azevedo na Sonae sobe para 1,6 milhões em 2021

  • Lusa
  • 6 Abril 2022

Cláudia Azevedo recebeu, em 2021, 505.600 euros a título de remuneração fixa e dois prémios de 551.000 euros cada um. Em 2020, a remuneração fixa foi de 493.800 euros e os prémios de 372.700 euros.

A remuneração da presidente da Comissão Executiva (CEO) da Sonae subiu de 1.239.200 euros em 2020 para 1.607.600 euros em 2021, sendo o salário da gestora distribuído por três partes, incluindo dois prémios, segundo um relatório.

De acordo com o documento, divulgado esta quarta-feira, Cláudia Azevedo recebeu, em 2021, 505.600 euros a título de remuneração fixa e dois prémios de 551.000 euros cada um. Em 2020, a remuneração fixa foi de 493.800 euros e os prémios de 372.700 euros cada um.

Na sua descrição das remunerações, a Sonae explicou que esta remuneração variável está dividida em dois, o Prémio Variável de Curto Prazo (PVCP) e o Prémio Variável de Médio Prazo (PVMP). Assim, o PVCP equivale no máximo a “50% do valor do prémio variável total. Este prémio é pago em numerário, no primeiro semestre seguinte ao ano a que diz respeito, podendo, todavia, e a critério da Comissão de Vencimentos, ser pago, no mesmo prazo, em ações, nos termos e condições previstos para o Prémio Variável de Médio Prazo”.

Por sua vez, o PVMP é “destinado a reforçar o compromisso dos(as) administradores(as) executivos(as) com a empresa, alinhando os seus interesses com os dos acionistas e aumentando a consciencialização da importância do respetivo desempenho para o sucesso global e sustentável da sociedade” sendo que “o valor atribuído corresponde, no mínimo, a 50% do prémio variável total, pago com um diferimento de três anos, após a sua atribuição, ie. quatro anos após o ano de ‘performance’”.

A empresa explicou ainda que o prémio variável de curto prazo “resulta da concretização de KPIs [indicadores de performance] coletivos e individuais”, sendo que “não é garantido dado que a sua atribuição está dependente da consecução de objetivos”.

Já o PVMP atribuído “é convertido em ações Sonae, sendo valorizado à data de atribuição a preços representativos da cotação do título, no mercado de ações em Portugal, considerando-se para o efeito, o preço médio da cotação das ações da sociedade”, referiu a Sonae.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Remuneração de Cláudia Azevedo na Sonae sobe para 1,6 milhões em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião