Venda de usados cresce 19% em fevereiro, mantém-se abaixo do pré-pandemia

  • Filipe Maria
  • 11 Abril 2022

Venda de ligeiros de passageiros cresce 19% em fevereiro de 2022, mas mantém-se 14% abaixo da pré-pandemia. Veículos a gasolina representam 35% da procura mas estão em declínio desde início do ano.

A transferência de propriedade de ligeiros de passageiros cresceu 19% em fevereiro de 2022, face ao período homólogo de 2021, mas teve uma quebra de 14% contra o valor de 2020, concluiu esta segunda-feira o barómetro Standvirtual/ACAP.

Já no mês de março, dados da ACAP verificam um aumento de 0,7% no mercado de novos veículos, ligeiros e pesados, contra o período homólogo de 2021, e mais 8% no acumulado anual. Por sua vez, os veículos eletrificados e híbridos a GPL representaram 42% dos ligeiros de passageiros novos em março de 2022. Já os motociclos, triciclos e quadriciclos aumentaram 10% face a março de 2021, e cresceram 42,4% no acumulado anual.

O tipo de combustível com maior procura em março, dentro dos veículos novos, é a gasolina com uma representação de 35%, seguido de 20% da procura para os elétricos, e 12% no caso do diesel. Os dados avançados pelo Standvirtual notam ainda uma preferência pela gasolina apesar de um decréscimo observado desde o início do ano.

A procura incide, maioritariamente, por carros abaixo dos 10 mil euros, representando cerca de 43% da share de contactos realizados com os vendedores. Este segmento tem, inclusive, sido o mais afetado pela escassez de veículos nos últimos meses. Os carros entre os 10 e os 20 mil euros representaram, por sua vez, cerca de 15% a 20% da share de procura, um valor igual para os patamares entre os 20 e 30 mil euros, e mais de 30 mil euros.

O preço médio praticado pelos vendedores profissionais situa-se nos 21.800€, uma tendência crescente fruto da escassez de produto.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Venda de usados cresce 19% em fevereiro, mantém-se abaixo do pré-pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião