Dashlane apoia talento que queira viver em Portugal. Há 50 vagas

A tecnológica vai apoiar financeiramente a realocação de talento, assim como com viagens e apoio logístico, fiscal e legal. Criou processo específico para refugiados ucranianos.

A Dashlane vai apoiar talento que queira viver em Portugal. A tecnológica propõe uma bolsa no valor de 4.000 euros, viagem exploratória e definitiva para o colaborador e agregado familiar, acomodação no primeiro mês, bem como apoio logístico, fiscal e legal. A tecnológica criou ainda um processo prioritário para refugiados ucranianos. Tem 50 vagas.

“Trabalhar num ambiente multicultural é profundamente enriquecedor para todas as equipas. Neste sentido, é fulcral para nós, como empresa, continuarmos a promover uma cultura de colaboração, diversidade e inclusão, onde confluam diferentes perspetivas, e onde as pessoas sejam verdadeiramente valorizadas pelo contributo que trazem. Em Portugal, já contamos com colaboradores de 14 nacionalidades diferentes, como francesa, lituana, brasileira, polaca, alemã, indiana, singapurense, romena e albanesa. Esta iniciativa permite garantir e reforçar a existência de oportunidades a um nível global, apoiando futuros colaboradores num processo que é sempre complexo, o de mudar permanentemente para outro país”, realça Mafalda Garcês, country leader & people director da Dashlane, citada em comunicado.

Este espaço encontra-se em ligação direta com os escritórios de Paris e Nova Iorque, visível nos ecrãsLiving Offices - André Henriques

A tecnológica, especialista em gestão de passwords e identidade digital, vai assim apoiar financeiramente a realocação de talento, assim como viagens e apoio logístico, fiscal e legal.

São elegíveis para esta iniciativa “pessoas que aceitem um cargo de assalariado a tempo inteiro na tecnológica e que queiram deslocar-se permanentemente de um país estrangeiro para qualquer localidade em Portugal, preenchendo uma das 50 vagas disponíveis. A iniciativa contempla ainda o agregado familiar do colaborador que se desloque também, nomeadamente o cônjuge/parceiro e os filhos a cargo.”

“O pacote de apoios oferecidos pela empresa inclui o montante fixo de 4.000 euros — que pode ser utilizado livremente pelo colaborador para cobrir despesas com mobiliário, aulas de português, entre outras despesas relacionadas com a mudança e a adaptação ao novo país –, viagem exploratória e definitiva para o futuro colaborador e respetivo agregado familiar, alojamento temporário até 30 dias e tempo de folga para realojamento”, descreve a startup.

A Dashlane providencia ainda “acompanhamento legal para apoiar o processo de visto e autorização de residência, assim como consultores especializados em realocação para ajudar com a documentação necessária, a procura de um alojamento (tanto temporário como permanente), escola para os filhos — se aplicável — e assistência com todas as questões administrativas e governamentais.”

Programa para refugiados ucranianos

Face à situação na Ucrânia, a empresa criou também um novo programa que “facilita o processo para candidatos a emprego vindos do país, garantindo entrevista e feedback mais céleres e, em caso de contratação, facilitando o acesso a residência e a todas as condições”.

“A Fast-track application está aberta a quem ainda se encontre na Ucrânia — ou que tenha deixado o país após 24 de fevereiro — e que preencha os requisitos associados à função para a qual se candidata”.

Para candidatos que sejam contratados, a tecnológica oferece todas as condições relativas ao pacote de realocação para o talento que quer viver em Portugal e, ainda, terapia e aconselhamento através de um programa de saúde mental.

Neste momento, a empresa tem cerca de 50 vagas, para as áreas de Engenharia, Apoio ao Cliente, Produto, entre outras.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dashlane apoia talento que queira viver em Portugal. Há 50 vagas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião