Grupo EDP brilha e PSI sobe quase 0,5%

Após duas sessões em baixa, o PSI valorizou esta sexta-feira. A EDP, apesar de ter revelado prejuízos no primeiro trimestre, viu as ações valorizarem quase 4%. Já os CTT desvalorizaram mais de 4%.

O PSI-20 valorizou 0,46% para os 5.816,29 pontos esta sexta-feira, após duas sessões em queda. A bolsa nacional beneficiou da subida das cotadas do Grupo EDP, assim como da Altri, BCP e Galp Energia. Já os CTT caíram depois de anunciarem uma quebra nos lucos.

Este desempenho da bolsa nacional foi em contraciclo com a Europa e com a tendência negativa em Wall Street a meio da sessão. O Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, desvalorizou 1,5%. Nas principais praças europeias, o francês CAC 40 deslizou 1,4%, o espanhol IBEX caiu 1,3%, o britânico cedeu 1,2% e o alemão desvalorizou 1,4%.

Em Lisboa, oito cotadas fecharam no verde, uma inalterada e as restantes seis no vermelho.

O destaque vai para a EDP que, apesar de ter revelado prejuízos no primeiro trimestre, valorizou 3,96% para os 4,46 euros. As ações da elétrica nacional tinham caído na sessão anterior menos de 1%, mas recuperaram rapidamente esta sexta-feira. Além da EDP, também a EDP Renováveis valorizou 2,62% para os 21,23 euros.

Ainda nas subidas, a Altri somou 2,26% para os 6,8 euros, o BCP avançou 1,88% para os 14,62 cêntimos e a Galp Energia valorizou 1,6% para os 10,82 euros.

A travar maiores ganhos em Lisboa estiveram os CTT com uma queda de 4,14% para os 4,05 euros, negociando em mínimo de um ano, depois de terem anunciado uma quebra de 38% dos lucros no primeiro trimestre do ano. A empresa liderada por João Bento anunciou esta quinta-feira que o lucro no primeiro trimestre do ano recuou 38,1% para 5,4 milhões de euros, um desempenho justificado com a redução dos volumes no segmento de Correio e com o abrandamento do negócio de Encomendas e Expresso.

Ainda nas quedas, a Jerónimo Martins deslizou 2,72% para os 19,67 euros e a Greenvolt caiu 1,03% para os 6,74 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Grupo EDP brilha e PSI sobe quase 0,5%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião