Nasdaq aprofunda perdas e cai quase 5%

A sessão já começou negativa em Wall Street mas fechou agora com perdas ainda mais significativas. Preocupações com inflação penalizam desempenho.

A sessão começou com uma tendência negativa na bolsa de Nova Iorque, que se agravou à medida que a negociação avançou, causando perdas de cerca de 4%. Fatores como a aceleração da inflação, o conflito na Ucrânia, os problemas da cadeia de abastecimento, os confinamentos na China e o aperto da política monetária têm pesado nos mercados financeiros e esta quarta-feira estão a minar o desempenho dos índices.

O índice tecnológico Nasdaq caiu 4,74% para os 11,416.045 pontos, enquanto o industrial Dow Jones recua 3,67% para os 31.457,74 pontos. Já o financeiro S&P 500 perde 4,11% para os 3.920,93 pontos.

“Os contras superam os prós das ações de crescimento neste momento específico, e o mercado está a tentar decidir o quão mau vai ficar”, aponta Liz Young, chefe de estratégia de investimentos da SoFi, à Reuters. “O mercado está com medo dos próximos seis meses“, acrescenta.

Preocupações com a desaceleração económica e com a inflação penalizaram as ações, especialmente aquelas conhecidas como as de crescimento (com um grande potencial de crescimento), como é o caso das tecnológicas.

Entre estas cotadas, destacam-se as perdas nos “pesos pesados”, como é o caso da Apple, que recuou 5,64%, para 140,82 dólares, enquanto a Microsoft caiu 4,55%, para 254,08 dólares. A Amazon desvalorizou também, afundando 7,16%, para 2.142,25 dólares.

Mas as perdas não são exclusivas desta área, sendo que o índice Dow Jones, que concentra mais ações do setor industrial, registou a maior perda diária desde 2020.

A Target pesou no desempenho, já que não só apresentou lucros no primeiro trimestre muito abaixo do esperado em Wall Street como também alertou para a pressão exercida no negócio pelo aumento dos custos e dos preços. As ações da retalhista afundaram 24,93%, para 161,61 dólares.

“Está claro que os custos de transporte são importantes e estão a impactar [algumas das] maiores empresas”, salienta Kim Forrest, fundador da Bokeh Capital, à CNBC.

(Notícia atualizada com as cotações de fecho)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nasdaq aprofunda perdas e cai quase 5%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião