EDP Renováveis sobe 3% e dá ganhos ao PSI pela quarta sessão

A bolsa nacional conseguiu terminar a sessão em terreno positivo, contrariando a tendência negativa das bolsas europeias. A EDP Renováveis destacou-se pela positiva e a Greenvolt pela negativa.

O PSI valorizou 0,85% para os 6.130,9 pontos na sessão desta terça-feira, acumulando quatro sessões consecutivas de ganhos. O principal índice nacional negociou em contraciclo com a tendência negativa que se registou nas praças europeias.

O Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, desceu 1,1%. O britânico FTSE 100 cedeu 0,4%, o francês CAC 40 encolheu 1,6%, o espanhol IBEX desvalorizou 0,1% e o alemão DAX desceu 1,7%.

Com esta subida, o PSI está muito próximo do valor que tinha a meio de abril, após várias semanas de fortes quedas nas bolsas a nível mundial.

Em Lisboa, apenas quatro cotadas desvalorizaram, com todas as restantes a subir significativamente. A maior valorização foi protagonizada pela EDP Renováveis com uma subida de 3,09% para os 23 euros, depois de a empresa ter anunciado esta terça-feira que firmou um acordo para fornecer eletricidade renovável aos projetos de geração de hidrogénio da Lhyfe.

A contribuir para ganhos em Lisboa esteve também a Mota Engil, com uma subida de 2,81% para os 1,39 euros, a REN, com uma valorização de 2,36% para os 3,03 euros, a Altri, com um salto de 1,52% para os 5,69 euros, e ainda a Semapa, com um avanço de 1,5% para os 14,9 euros.

Outras cotadas como a Jerónimo Martins, a EDP e a Sonae também valorizaram mais de 1% na sessão desta terça-feira.

A travar maiores valorizações no PSI esteve a Greenvolt, depois de a empresa de energias renováveis liderada por Manso Neto ter anunciado a entrada no mercado da Islândia. As ações da cotada desceram 6,22% para os 6,78 euros.

Nota ainda para a queda da Navigator, cujas ações desvalorizaram 0,19% para os 4,15 euros, depois de a cotada anunciar uma subida dos lucros para 50,6 milhões de euros no primeiro trimestre, à boleia do aumento dos preços do papel.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis sobe 3% e dá ganhos ao PSI pela quarta sessão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião