Brent sobe há cinco sessões com barril em máximos de dois meses

Barril de petróleo aproxima-se dos 115 dólares em Londres. Sanções à Rússia continuam a puxar pelos preços do Brent, enquanto famílias americanas se preparam para sair mais à estrada neste verão.

Os preços do petróleo avançam mais de 1% esta quarta-feira, impulsionados pelo constrangimento no lado da oferta e pela perspetiva de aumento da procura nos EUA com o início da temporada de verão.

Valorizando pela quinta sessão seguida, o Brent avança 1,11% para 114,82 dólares, naquele que será o valor mais alto desde o final de março se terminar assim esta sessão. Em Nova Iorque, o crude WTI soma 1,06% para 110,93 dólares, recuperando das quedas das últimas duas sessões.

Petróleo avança em Londres:

Apesar dos receios com uma recessão, que faria abrandar o consumo de energia, o mercado petrolífero continua a registar constrangimentos com os compradores a evitarem o petróleo russo, o segundo maior exportador mundial, devido às sanções por causa da guerra na Ucrânia.

A nova ministra dos Negócios Estrangeiros de França disse esta terça-feira que estava otimista em relação aos Estados-membros que ainda se opõem ao novo pacote de sanções da União Europeia que inclui um embargo faseado às importações de barris e produtos petrolíferos russos.

“Com as proibições explícitas sobre as importações de petróleo russo nos EUA e Reino Unido, e com as companhias petrolíferas relutantes em comprar mesmo sem obstáculos legais formais, as sanções autoimpostas estão a provocar falhas na oferta”, explicou Stephen Innes, da SPI Asset Management, numa nota citada pela Reuters.

Por outro lado, nos EUA, é expectável que a procura aumente consideravelmente nos próximos tempos, à medida que mais famílias planeiam ir para a estrada neste verão, já a partir do próximo fim de semana do Memorial Day (próxima segunda-feira, dia 30), depois de dois anos de fortes restrições provocadas pela pandemia, apesar dos altos preços dos combustíveis, de acordo com os analistas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Brent sobe há cinco sessões com barril em máximos de dois meses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião