UE exportou para Turquia mais de 14 milhões de toneladas de resíduos em 2021

Em 2021, os 27 enviaram para a Turquia três vezes mais resíduos do que em 2004. India e Egipto receberam mais de seis milhões de toneladas.

As exportações de resíduos da União Europeia (UE) para países não pertencentes ao bloco atingiram 33 milhões de toneladas em 2021, um aumento de 77% desde 2004. Já as importações de resíduos de países não pertencentes à UE aumentaram 11% desde 2004, totalizando 19,7 milhões de toneladas em 2021.

De acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo Eurostat, a Turquia foi o principal destino de exportação destes resíduos tendo sido enviados cerca de 14,7 milhões de toneladas de lixo em 2021, três vezes mais do que a quantidade enviada em 2004 e quase metade do total das exportações de resíduos.

Segundo o gabinete de estatísticas europeu, a Índia foi o segundo destino para onde foram enviados mais resíduos pela UE, tendo recebido quase 2,4 milhões de toneladas de lixo por parte do bloco europeu, enquanto o Egito recebeu 1,9 milhões de toneladas.

Para a Suíça, a UE enviou 1,7 milhões de toneladas e para o Reino Unido foram cerca de 1,5 milhões, valores que superam as quantidades recebidas pela Noruega (1,4 milhões de toneladas), Paquistão (1,3 milhões) e Indonésia (1,1 milhões).

Principais destinos do lixo produzido pela UE:

Fonte: Eurostat

Embora o Paquistão surja como o sétimo país de eleição para a exportação deste tipo de resíduos, o Eurostat revela que Islamabade tem crescido de forma “acentuada” enquanto destino para o efeito, tendo passado de cerca de 100 mil toneladas recebidas, em 2004, para 1,3 milhões, em 2021.

Em sentido contrário, a entidade europeia destaca a redução significativa do lixo enviado para a China que tombou de 10,1 milhões de toneladas, em 2009, para cerca de 400 mil toneladas, em 2021.

Resíduos de metais ferrosos e papel foram os mais exportados

A compor a lista deste tipo de lixo, surgem os metais ferrosos (ferro e o aço) que totalizaram 19,5 milhões de toneladas e representaram mais da metade (59%) de todas as exportações de resíduos da União Europeia em 2021. Mesmo neste caso, a Turquia continuou a ser o principal destino, tendo recebido 13,1 milhões de toneladas, cerca de dois terços (67%) de todos os resíduos de metais ferrosos exportados do bloco europeu. Já os 27 importaram 5,5 milhões de toneladas de resíduos deste tipo de material com quase um terço (32%) vindos do Reino Unido.

Embora a um nível muito inferior, explica o Eurostat, quantidades “consideráveis” ​​de resíduos de papel também foram exportadas da UE. As 4,4 milhões de toneladas exportadas representaram 13% das exportações de resíduos da UE em 2021. A Índia foi o principal destino dos resíduos de papel, recebendo 1,2 milhões de toneladas (26%), seguida pela Indonésia (cerca de 900 mil toneladas ou 22%) e Turquia (cerca de 400 mil toneladas ou 10%).

No entanto, houve também 2,4 milhões de toneladas de resíduos de papel importados para a UE, com a maior quantidade (um milhão de toneladas ou 42%) proveniente do Reino Unido.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

UE exportou para Turquia mais de 14 milhões de toneladas de resíduos em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião