Direto Portugueses entre os mais alarmados com impacto da guerra no custo de vida

Em Portugal, Itália e França, os cidadãos são as mais preocupados com o impacto da guerra no custo de vida e nos preços de energia. Biden volta a reforçar ajuda militar a Kiev.

Os portugueses são dos europeus mais preocupados com o impacto da guerra na Ucrânia no custo de vida, segundo uma sondagem do Conselho Europeu para as Relações Exteriores (ECFR), que aponta riscos para a unidade europeia sobre a questão ucraniana.

Em Portugal, Itália e França, as pessoas são as mais preocupadas com o impacto da guerra no custo de vida e nos preços de energia. Em contraste, Suécia, Polónia e Roménia, são os menos preocupados com essa questão.

O aumento dos preços alimentares “demonstra as ramificações globais desta guerra”, disse esta quarta-feira o secretário-geral da NATO, em conferência de imprensa. “Isto não está a ser causado pelas sanções da NATO, é uma consequência direta da guerra da Rússia na Ucrânia”, diz de forma perentória. “A Rússia tenta, de certa forma, criar uma narrativa, uma história, de que o aumento do preço dos produtos agrícolas é causado pelas sanções. Não. Isto é causado pela guerra”, frisa. “A melhor forma de reduzir os preços dos bem alimentares e poder trazer o cereal da Ucrânia é para a guerra”, conclui Jens Stoltenberg.

O Presidente ucraniano defende que é “crucial” a defesa do Donbass, região alvo de ataque por Moscovo, já que o resultado dos combates dará uma indicação para o resto do conflito. “É crucial ficar no Donbass (…). A defesa da região é essencial para dar uma indicação de quem vai dominar [no terreno] nas próximas semanas”, realçou Volodymyr Zelensky no seu discurso noturno diário à nação. Em resposta, o presidente dos EUA anunciou esta quarta-feira o reforço da ajuda militar, no valor de mil milhões de euros, à Ucrânia. O novo pacote inclui equipamento anti navios, artilharia e munições.

A Ucrânia lamenta que apenas 10% do armamento solicitado aos países ocidentais tenha de facto sido entregue. Mas a Rússia está francamente preocupada com os planos dos Estados Unidos de enviar para a Ucrânia um sistema de lançamento múltiplo de foguetes, montado num veículo blindado ligeiro.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugueses entre os mais alarmados com impacto da guerra no custo de vida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião