Preço do petróleo recupera com receios de escassez de oferta

Preocupações económicas globais estão a ser compensadas com perspetiva de maior procura por parte dos Estados Unidos e da China no curto prazo, numa altura em que a oferta imediata é mais escassa.

Os preços do petróleo estão a subir 1% esta terça-feira, recuperando das perdas registadas a semana passada. Um desempenho que pode ser explicado pelo facto de os investidores estarem preocupados com a baixa oferta de matéria-prima e não tanto com uma possível recessão que prejudicará a procura no futuro.

Às 7h35 de Lisboa, o barril de brent, negociado em Londres e que serve de referência às importações nacionais, está a valorizar 0,82% para 115,07 dólares. Na semana passada, a perda acumulada foi de 7,3%, naquela que foi a primeira queda semanal em cinco semanas. Enquanto isso, o WTI, cotado em Nova Iorque, avança 1,81% para 109,95 dólares, depois de ter registado uma perda acumulada de 9,2% na semana passada.

“Depois dos preços terem caído durante o fim de semana prolongado nos Estados Unidos, devido à recessão e às preocupações com a destruição da procura por combustível, os preços do petróleo estão a subir novamente“, diz Stephen Innes, sócio-gerente da SPI Asset Management, citado pela Reuters.

“Essas preocupações económicas globais são aparentemente compensadas pelas perspetivas de maior procura por parte dos Estados Unidos e da China no curto prazo, numa altura em que a oferta imediata é mais escassa”, acrescenta.

As preocupações com a oferta de ouro negro estão a impulsionar o mercado, quando as sanções ocidentais sobre o petróleo russo continuam, levantando dúvidas sobre como a produção russa poderá cair devido a essas sanções, afirmam os analistas. “Os comerciantes estão a avaliar a oferta apertada e a desaceleração no crescimento económico global, levando a sessões voláteis”, diz Tina Teng, analista da CMC Markets.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preço do petróleo recupera com receios de escassez de oferta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião