Petróleo continua em queda com investidores a avaliarem risco de recessão na economia

Presidente da Fed diz que banco central está totalmente comprometido em controlar os preços, mesmo que isso represente um risco de uma desaceleração económica.

Os preços do petróleo continuam em queda, numa altura em que os investidores temem que uma recessão na economia norte-americana diminua a procura mundial por ouro negro.

Às 7h15 de Lisboa, o preço do barril de brent, cotado em Londres e que serve de referência às importações nacionais, está a desvalorizar 1,1% para 110,51 dólares, enquanto o WTI, cotado em Nova Iorque, perde 1,3% para 104,81 dólares. Esta quarta-feira, as quedas passaram os 6%.

Os preços do petróleo nos Estados Unidos caíram abaixo dos 102 dólares por barril esta quarta-feira, o que representa uma queda de 22% nas últimas duas semanas, e encaixando na definição de um mercado em baixa — bearmarket. Apesar disso, a matéria-prima está a subir cerca de 40% este ano.

Há cada vez mais analistas e acreditarem que as tentativas da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) para conter a subida da inflação com aumentos agressivos das taxas de juros podem não produzir o objetivo pretendido, levando, na verdade, a uma recessão da economia norte-americana dentro de um ano ou um ano e meio.

Isto depois de o presidente da Fed ter dito esta quarta-feira que o banco central não está a tentar uma recessão para deter a inflação, mas está, sim, totalmente comprometido em controlar os preços, mesmo que isso represente um risco de uma desaceleração económica.

“Os mercados de petróleo permaneceram sob pressão, uma vez que os investidores continuam preocupados com o facto de os aumentos das taxas [de juro] nos Estados Unidos impedirem a recuperação da economia e diminuírem a procura por petróleo”, diz Kazuhiko Saito, analista-chefe da Fujitomi Securities, citado pela Reuters.

No meio disto tudo, Joe Biden está num braço de ferro com a indústria petrolífera dos Estados Unidos e, esta quarta-feira, pediu uma suspensão de três meses do imposto federal sobre a gasolina, de forma a combater os preços recordes. Contudo, a oposição de parlamentares do seu próprio partido acredita que o pedido poderá nunca ser atendido, diz a Reuters.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Petróleo continua em queda com investidores a avaliarem risco de recessão na economia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião