Nas notícias lá fora: banca, armas e demissões

  • ECO
  • 24 Junho 2022

Os 33 principais bancos dos EUA passaram nos testes de stress, o Senado aprovou um projeto para restringir acesso a armas de fogo e o presidente do Partido Conservador britânico demitiu-se.

Os 33 principais bancos dos EUA têm capital suficiente para suportarem uma contração económica severa, garante a Reserva Federal depois de conduzir os tradicionais testes de stress. E o Senado norte-americano aprovou um projeto de lei bipartidário para restringir o acesso a armas de fogo, nas primeiras reformas em décadas no país, na luta contra a vaga de violência armada. O presidente do Partido Conservador britânico, Oliver Dowden, não resistiu ao desaire eleitoral, nem a Netflix à perda de subscritores, por isso anunciou o despedimento de 316 funcionários em todo o mundo.

Financial Times

Principais bancos americanos passam testes de stress feitos pela Fed

Os 33 principais bancos dos EUA têm capital suficiente para suportarem uma contração económica severa, segundo a Reserva Federal. Nos testes de stress que faz anualmente ao sistema bancário, o banco central dos EUA construiu um cenário no qual a taxa de desemprego mais do que duplicaria para 10% e uma contração severa no mercado bolsista e imobiliário causaria perdas superiores a 600 mil milhões de dólares. Mesmo com estas variáveis, os 33 bancos maiores manteriam um ratio de capital de 9,7%, acima dos 4,5% exigidos legalmente, detalhou a Fed. O rácio de capital é um indicador do setor sobre a resistência das instituições financeiras a perdas inesperadas.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês)

CNN

Senado dos EUA aprova projeto para restringir acesso a armas de fogo

O Senado norte-americano aprovou um projeto de lei bipartidário para restringir o acesso a armas de fogo, nas primeiras reformas em décadas no país, na luta contra a vaga de violência armada. Com 15 senadores republicanos a juntarem-se aos 50 democratas, a proposta foi aprovada, na quinta-feira, na câmara alta do Congresso dos Estados Unidos com 65 votos a favor e 33 contra. O diploma segue agora para a Câmara dos Representantes, dominada pelos democratas, onde a aprovação parece certa, numa votação que prevista para esta sexta-feira. A legislação pretende tornar mais exigentes as verificações de antecedentes para os compradores mais jovens de armas de fogo, exigir que mais vendedores realizem verificações de antecedentes e aumentar as penas para tráfico de armas.

Leia a notícia completa na CNN (acesso livre, conteúdo em inglês)

The Guardian

Presidente do Partido Conservador britânico demite-se

O presidente do Partido Conservador britânico, Oliver Dowden, apresentou a demissão ao primeiro-ministro Boris Johnson, depois de uma série de resultados eleitorais “muito maus”, incluindo as derrotas nas eleições legislativas parciais de quinta-feira. Essas derrotas “são as últimas de uma série de resultados muito maus para o nosso partido”, escreveu Dowden numa carta endereçada ao primeiro-ministro, acrescentando que “alguém tem de assumir a responsabilidade”. Nas legislativas parciais de quinta-feira, vistas como um teste à popularidade de Boris Johnson junto dos eleitores, os Conservadores perderam o círculo eleitoral de Tiverton e Honiton para os liberais democratas e o de Wakefield para o principal grupo da oposição, o Partido Trabalhista.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês)

The Hollywood Reporter

Netflix demite mais de 300 funcionários devido à perda de subscritores

O serviço de streaming Netflix anunciou o despedimento de 316 funcionários em todo o mundo, num movimento para ajustar as contas devido à perda de subscritores que vem verificando desde o início de 2022. A maioria das demissões acontece nos escritórios dos Estados Unidos e Canadá com 216, enquanto há 53 na Europa, 30 na Ásia e 17 na América Latina. É a segunda ronda de demissões da empresa, que em maio demitiu outros 150 trabalhadores depois das suas ações terem caído ao informar aos investidores que o seu crescimento havia estagnado. “Lamentamos não termos visto a nossa desaceleração antes, para que pudéssemos ter garantido um reajuste mais gradual dos negócios”, admitiram os fundadores da Netflix, Reed Hastings e Ted Sarandos, numa carta enviada aos funcionários a que a revista norte-americana The Hollywood Reporter teve acesso.

Leia a notícia completa no The Hollywood Reporter (acesso livre, conteúdo em inglês)

The Verge

Instagram testa inteligência artificial para verificar idade de utilizadores

A rede social Instagram está a testar novas formas de verificar a idade dos seus utilizadores, incluindo uma ferramenta de inteligência artificial de identificação facial, para verificar se as pessoas têm 18 anos ou mais. As ferramentas ainda não vão ser disponibilizadas para tentar manter as crianças fora da plataforma da Meta. A utilização de inteligência artificial de identificação facial, especialmente em adolescentes, fez soar alguns alarmes, face à história conturbada da Meta, quando se trata de proteger a privacidade dos utilizadores. A Meta enfatizou que a tecnologia usada para verificar a idade das pessoas não pode reconhecer a sua identidade – apenas a idade. Assim que a verificação estiver concluída, a Meta, em parceria com a ‘startup’ Yoti, vai excluir a gravação de vídeo da face.

Leia a notícia completa no The Verge (acesso livre, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: banca, armas e demissões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião