Lufthansa apresenta proposta para comprar ex-Alitalia

Processo de privatização da companhia aérea italiana conta com duas propostas: Lufthansa apresenta-se em conjunto com a MSC e americanos da Certares têm parceria com Delta e Air France.

O processo de privatização da Ita Airways, ex-Alitalia, conta com duas propostas. O ministério das Finanças italiano recebeu nesta terça-feira os documentos necessários para que a companhia de aviação deixe de ter a maioria do capital do Estado.

As duas propostas têm gigantes da aviação em cada um dos lados. Os alemães da Lufthansa, em parceria com os italianos da logística MSC, acenam com um envelope entre 800 e 850 milhões de euros por 80% da ex-Alitalia. O valor é 20% inferior ao proposto em maio, segundo o jornal Corriere della Sera.

O fundo de investimento Certares representa os franceses da Air France e os norte-americanos da Delta Airlines. A proposta está avaliada em 500 a 600 milhões de euros mas não é especificada qual a percentagem de capital a comprar. Em maio, tinham sugerido entre 600 e 800 milhões de euros pela companhia aérea.

É expectável que o processo de privatização da Ita Airways esteja concluído até dezembro, já depois da autorização da direção-geral da concorrência da Comissão Europeia.

A Ita Airways é a companhia de aviação que ficou com os ativos da Alitalia, nacionalizada em março de 2020 pelo Governo italiano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lufthansa apresenta proposta para comprar ex-Alitalia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião