Espanha. Colaboradores da Telefónica rejeitam semana de quatro dias de trabalho

Até agora, apenas 1% dos colaboradores manifestaram interesse em trabalhar 32 horas. A proposta mantém-se apenas durante mais quatro dias.

Os trabalhadores da Telefónica Espanha recusaram, quase unanimemente, a proposta da companhia de passarem a trabalhar nos moldes da semana de quatro dias. Esta implicava uma redução de salarial correspondente, ainda que a empresa assegurasse uma bonificação de 20% da perda. Até agora, apenas 1% dos colaboradores decidiram passar a trabalhar 32 horas. A proposta mantém-se apenas durante mais quatro dias.

A principal causa para a falta de interesse por parte dos funcionários prende-se com o atual contexto de recessão e incerteza económica. A proposta da companhia não resultou suficientemente atrativa para os colaboradores devido à redução salarial que implicava, adianta o El País (acesso livre, conteúdo em espanhol).

Com a “Jornada Semanal Flexível Bonificada”, os colaboradores passam a trabalhar 32 horas por semana, oito diárias, de segunda a quinta-feira, em vez das 37,5 horas que trabalham atualmente durante os cinco dias da semana. A redução de horário vem acompanhada de uma redução proporcional de salário. No entanto, a empresa espanhola compensa 20% dessa perda de rendimento.

Qualquer um dos 18.000 colaboradores da Telefónica Espanha pode ainda manifestar voluntariamente o seu interesse em incorporar a medida durante os próximos quatro dias.

Em outubro do ano passado, a companhia espanhola pôs em marcha um projeto-piloto que obteve o interesse e participação de 150 funcionários. Posteriormente, já em junho deste ano, a direção e os sindicatos chegaram a acordo para estender a semana laboral reduzida a todos os colaboradores. Assim, de 9 de junho a 15 de julho, a empresa colocou a proposta em aberto para que os trabalhadores interessados manifestassem o seu interesse.

Apesar de ainda faltarem quatro dias para terminar o prazo, há apenas mais três dezenas de trabalhadores interessados neste regime laboral do que aqueles que se uniram ao anterior projeto-piloto.

Para os que disseram “sim” à semana de quatro dias, a medida tem efeitos a partir de 1 de setembro e finalizará a 31 de dezembro de 2022. A intenção da empresa é ir renovando este modelo de forma a anual a partir de janeiro de 2023.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Espanha. Colaboradores da Telefónica rejeitam semana de quatro dias de trabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião