“É precisamente por Portugal ter níveis baixos de produtividade que devemos testar a semana de quatro dias”premium

O economista Pedro Gomes apoia a decisão do Governo português de lançar estudo sobre a semana laboral de quatro dias, mas considera a discussão pública ainda muito simplista.

Enquanto vários empresários e especialistas veem os baixos níveis de produtividade de Portugal como o principal argumento contra a implementação da semana de quatro dias de trabalho, o economista Pedro Gomes vê na baixa produtividade o motivo pelo qual é preciso testar esta prática. "É precisamente por Portugal ter níveis baixos de produtividade que devemos testar a semana de quatro dias", afirma o readerna Birkbeck, University of London, em entrevista à Pessoas. O Governo português já anunciou a intenção de avançar com um estudo para a realização de um piloto para testar este novo modelo de organização do trabalhoque o economista, autor de "Sexta-Feira é o Novo Sábado", acredita ser uma "oportunidade para reorganizar a empresa". "Se o sistema que nós temos não funciona, então é

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos