Exclusivo Amazon sobe em 25% preço da assinatura em Portugal por causa da inflação

Assinatura da Amazon vai ficar mais cara em Portugal, pouco mais de um ano depois de o serviço chegar ao país. Mensalidade sobe um euro e anuidade aproxima-se dos 50 euros a partir de 15 de setembro.

A Amazon vai subir os preços do serviço Prime em Portugal, uma assinatura que dá acesso a ofertas exclusivas, a envios rápidos e mais acessíveis e à plataforma de streaming da empresa, o Prime Video. O aumento está relacionado com a subida da inflação e dos custos no mercado português.

“Como consequência do aumento da inflação e dos custos específicos do serviço Prime em Portugal, que continuam a aumentar, vamos atualizar o preço do Prime em um euro por mês, de 3,99 para 4,99 euros, e a subscrição anual de 36 para 49,90 euros”, disse ao ECO fonte oficial da Amazon. A mensalidade sofrerá assim um agravamento de 25%.

O Amazon Prime chegou formalmente a Portugal em maio de 2021, apesar de alguns clientes no país já assinarem o serviço através da Amazon Espanha. O lançamento coincidiu com um período em que a tecnológica norte-americana pôs em marcha uma estratégia específica para o mercado português, com a tradução para português europeu da loja espanhola e a criação de uma área especial para marcas nacionais.

Vamos atualizar o preço do Prime em um euro por mês, de 3,99 para 4,99 euros, e a subscrição anual de 36 para 49,90 euros.

Fonte oficial da Amazon

Cerca de 15 meses depois, a conjuntura económica é diferente, por causa dos efeitos da invasão da Rússia à Ucrânia. No mês passado, a taxa de inflação em Portugal acelerou para 8,7%, a mais elevada desde 1992, à boleia da subida dos preços da energia e dos alimentos. Uma subida que é transversal à generalidade dos países ocidentais.

Assim, com base neste cenário, a Amazon vai subir os preços do Prime “a partir de 15 de setembro de 2022”. Os clientes vão sentir o efeito da subida “a partir da data de renovação mensal ou anual” — ou seja, um cliente cuja assinatura renove no dia 14 de cada mês só deverá sentir o aumento em 14 de outubro, por exemplo.

“Os clientes podem consultar os detalhes da sua próxima data de renovação, mudar para um plano anual (com uma poupança mínima de nove euros ao ano em relação ao pagamento mensal) ou cancelar a sua adesão” na página do Amazon Prime, indica a empresa.

Assinatura do Amazon Prime em Portugal fica mais cara em setembroPixabay

Esta subida de preços por parte da Amazon não será exclusiva do mercado português. Questionada pelo ECO, fonte oficial da empresa diz que “esta mudança de preços aplica-se ao Reino Unido, França, Itália, Espanha e Alemanha e às extensões locais, incluindo Portugal, Irlanda, Bélgica e Áustria”. “Não temos mais nenhum país a anunciar neste momento”, conclui.

O ECO perguntou também quantos clientes portugueses é que a empresa já tem no serviço Prime em Portugal. No entanto, fonte oficial disse não divulgar “dados relativos a subscritores” a “nível local”.

O serviço Prime permite envios rápidos e gratuitos através de uma mensalidade ou anuidade, sendo adequado para clientes que façam habitualmente compras na loja online da companhia. Permite ainda o acesso a uma plataforma de streaming de filmes e séries, o Prime Video, que é um dos principais concorrentes da Netflix.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Amazon sobe em 25% preço da assinatura em Portugal por causa da inflação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião