Afinal, gasolina desceu esta semana

Os preços do diesel baixaram apenas 2,7 cêntimos. E os da gasolina, em vez de subir (como era esperado), desceram, tendo registado uma queda de 0,6 cêntimos.

Afinal, em média, os preços da gasolina desceram esta semana e é preciso recuar ao início de maio para encontrar um preço médio da gasolina mais baixo.

Os dados preliminares apontavam para que, quando fosse abastecer o carro esta segunda-feira, pagasse menos três cêntimos por litro de gasóleo. Mas no caso da gasolina, a expectativa era de uma subida de um cêntimo por litro.

Ora, os dados da Direção-Geral de Energia e Geologia revelam que, afinal, em termos médios, os preços do diesel baixaram apenas 0,027 euros, enquanto os da gasolina desceram em vez de subir, com uma queda de 0,006 euros.

Assim, nas bombas estão a ser cobrados, em média, 1,830 euros por litro de gasóleo e 1,889 euros por litro de gasolina. No primeiro caso, é preciso recuar a 30 de maio para encontrar um valor mais abaixo. Já na gasolina, há que andar para trás no calendário até 2 de maio. O preço do diesel, o combustível mais usado pelos portugueses, está a aliviar há seis semanas consecutivas e o da gasolina há oito, mas, ainda assim os valores estão longe dos praticados antes do início da invasão da Ucrânia pela Rússia.

Esta semana, o petróleo tem negociado em baixa, estando mesmo a cotar abaixo da fasquia dos 100 dólares por barril. Um alívio no preço justificado pelas estatísticas fracas da produção na China e no Japão, referentes a julho, que pesam nas perspetivas da procura, mas também porque os investidores aguardam a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e outros grandes produtores sobre ajustes na oferta, que se realiza esta quarta-feira.

Notícia corrigida. Por lapso foi mencionada uma queda de seis cêntimos na gasolina, quando a descida foi de 0,6 cêntimos. Pedimos desculpa aos leitores pelo lapso

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Afinal, gasolina desceu esta semana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião