Apenas três banqueiros ganham mais de um milhão em Portugal

Apenas três banqueiros em Portugal tiveram salário acima de um milhão de euros em 2020, ano da pandemia, menos dez do que em 2019. Estão entre os menos bem pagos na Europa.

Portugal contava apenas três banqueiros com salários milionários em 2020, o ano da pandemia, menos dez do que em 2019. Em média, estes três gestores receberam uma remuneração de 1,245 milhões de euros, entre componente fixa e variável, tratando-se de um dos níveis mais baixos da Europa, de acordo com um relatório anual da Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês).

Mas não só há menos executivos com salários milionários na banca portuguesa, como também a média dos salários acima de um milhão de euros caiu 20% em 2020 em relação ao ano anterior (1,547 milhões), segundo a mesma fonte.

Esta evolução refletirá as recomendações impostas pelos reguladores para os bancos travarem a fundo nos bónus aos administradores, numa altura em que a elevada incerteza quanto ao impacto económico da pandemia impôs muitas cautelas no setor financeiro, segundo explica a EBA. Além disso, também terá a ver com os montantes de indemnizações que foram pagos em 2019, o que provocou um aumento extraordinário da média naquele ano em específico e fez cair em média em 2020.

Quem são os três banqueiros portugueses que estão no restrito clube dos salários acima do milhão de euros? A autoridade da banca não identifica os seus nomes, nem o banco onde trabalham. O regulador detalha apenas que um tem funções de supervisão, outro de gestão e outro trabalha na banca de retalho.

A EBA contabiliza vários elementos da remuneração, além da componente fixa: bónus, prémios de longo prazo, contribuições para a pensão e indemnizações.

Portugal na liga dos últimos

Portugal surge à frente da Grécia (que não teve qualquer banqueiro a ganhar mais de um milhão e não surge sequer no ranking), da Bulgária (último país, com apenas um banqueiro que recebeu 1,188 milhões), da República Checa (cinco banqueiros receberam em média 1,193 milhões) e da Polónia (com um salário médio de 1,219 milhões de euros entre oito banqueiros).

No lado oposto, Malta lidera o ranking, mas conta apenas um banqueiro da praça maltesa a auferir um salário acima de um milhão de euros em 2020: esse gestor recebeu, na verdade, 2,434 milhões de euros, o dobro da média em Portugal.

Espanha está em segundo lugar da lista dos banqueiros com elevados rendimentos da EBA, apresentando uma média de 2,178 milhões de euros entre 128 altos executivos do setor financeiro – perfaz um total de 279 milhões de euros em remunerações.

Com 40 banqueiros e uma média de 2,154 milhões, a Irlanda fecha o pódio.

Remuneração média dos banqueiros com salários acima de 1 milhão

Fonte: EBA

Covid-19 reduz salários milionários na Europa também

Apesar de surgirem no meio da tabela, Alemanha e França também registam números exuberantes a este respeito: houve 543 banqueiros alemães a terem um salário acima de um milhão de euros, tendo recebido, em média, 1,698 milhões, num total de 917 milhões; e houve ainda 228 banqueiros franceses com salário acima do milhões que receberam, em média, 1,741 milhões, num total de 397 milhões.

Ainda assim, a EBA dá conta de uma redução do número de banqueiros com salários milionários: passou de 1.444 em 2019 para 1.383 em 2020, uma descida de 4,2%.

“O decréscimo é causado principalmente pela redução da remuneração variável de determinados funcionários no contexto da pandemia de Covid-19, também de acordo com a recomendação da EBA de fixar a remuneração variável do pessoal identificado a um nível conservador”, explica a autoridade.

EBA vai divulgar disparidade entre homens e mulheres

Desta vez, a contagem é feita sem a banca britânica, devido ao Brexit: em 2019, eram 3.519 altos executivos com salários milionários, ou seja, mais de 70% dos trabalhadores da banca com rendimentos mais elevados trabalhava em solo britânico.

A EBA, que publica todos os anos os dados agregados dos executivos com altos rendimentos, diz que vai aprofundar a sua análise nesta matéria, nomeadamente no que diz respeito às disparidades salariais entre homens e mulheres nas instituições de crédito e empresas de investimento na região.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Apenas três banqueiros ganham mais de um milhão em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião