É DRH? Três iniciativas de bem-estar a que deve estar atento

Algumas empresas têm vindo a implementar iniciativas que visam promover o bem-estar entre as pessoas e melhorar o equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional. Conheça algumas delas.

A pandemia não só tornou (mais) visível o tema do bem-estar das pessoas nas empresas, como aumentou as preocupações dos colaboradores e líderes com o assunto. Vários estudos e especialistas têm vindo mesmo a demonstrar que a saúde mental e física dos empregados, se não for atempadamente endereçada, pode implicar custos elevados para as organizações. Estima-se que o burnout, agudizado durante a pandemia, tenha custos económicos globais superiores a 320 mil milhões de dólares por ano. Logo, uma postura focada no bem-estar dos colaboradores por parte das organizações é particularmente importante.

Algumas empresas, atentas a isto, têm vindo a implementar iniciativas que visam promover o bem-estar entre as pessoas e melhorar o equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional. Conheça alguma delas:

  • Tardes de sexta-feira livres

Chegado o verão, há companhias que começam a encurtar o horário de trabalho semanal. O mais comum é as empresas oferecerem a tarde de sexta-feira aos colaboradores, permitindo que o fim de semana comece mais cedo nos dias de verão. A Onya Health faz parte das adeptas deste regime. A agência de comunicação especializada no setor da saúde decidiu implementar a jornada de trabalho mais curta a partir do dia 15 de julho, estendendo este horário até 26 de agosto. Após este período, a intenção da empresa é recolher feedback e avaliar o impacto da medida na vida dos colaboradores, assim como na produtividade.

“Acreditamos que quanto mais liberdade damos às pessoas, mais responsáveis elas se tornam, por isso, a nossa filosofia de trabalho assenta na flexibilidade de horários e de local de trabalho. Quanto mais possibilitarmos um work-life blend, mais motivada estará a nossa equipa e mais produtiva se torna”, explica a CEO da empresa, Vânia Lima.

No retalho, também a MC também tomou medidas nesse sentido, tendo os colaboradores que queiram aderir, de trabalhar mais uma hora de segunda a quinta-feira, para começar o fim de semana mais cedo na sexta-feira.

  • Aplicações de bem-estar

Outras das iniciativas prendem-se com o lançamento de aplicações institucionais que pretendem, através de diversas áreas e conteúdos, potenciar a saúde das pessoas. A Zurich, por exemplo, lançou este ano a “LiveWell”, com o objetivo de promover um estilo de vida saudável junto dos colaboradores e alertar para a importância da vida ativa. Através desta app, a companhia pretende reforçar a preocupação com o bem-estar das suas pessoas nas diversas dimensões: física, mental, social e financeira.

“Com a app LiveWell, queremos estar ainda mais próximos dos nossos colaboradores, contribuindo para que, de uma forma simples, prática e descontraída, reforcem ou introduzam pequenos gestos diários que se transformem em rotinas saudáveis e felizes, não só para os colaboradores, mas também para as suas famílias”, explica o diretor de recursos humanos da Zurich em Portugal, Nuno Oliveira.

  • Centros de bem-estar

Embora ainda não tão comum, há empresas que têm apostado na criação de centros de bem-estar. É o caso da Salesforce. A empresa – que adotou uma lógica de work from anywhere, inclusive nos escritórios portugueses – está empenhada em construir um centro focado no bem-estar, saúde mental e interação social entre os membros das equipas. Localizado na Califórnia, o Trailblazer Ranch também poderá receber colaboradores portugueses.

“Os escritórios serão essencialmente espaços de colaboração e, na Salesforce, já o fazemos, com maiores espaços para reuniões e áreas comuns. O Trailblazer Ranch serve um propósito diferente, o de aprofundar a relação entre colaboradores, das equipas com a empresa e das pessoas com elas próprias, num ambiente mais descontraído, relaxado, convidativo e confortável”, esclarece Fernando Braz, country leader da Salesforce Portugal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

É DRH? Três iniciativas de bem-estar a que deve estar atento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião