Combustíveis estiveram 2 cêntimos mais caros do que o preço base, alerta ERSE

Boletim da ERSE informa que o preço da gasolina na semana passada ficou, em média, 1,8 cêntimos acima do preço base, e no caso do gasóleo 2,2 cêntimos.

O gasóleo e a gasolina vendidos nas gasolineiras, na semana passada, estiveram cerca de 2 cêntimos mais caros do que aquilo que o regulador considera ser o “preço eficiente”.

De acordo com o relatório semanal divulgado esta terça-feira pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), entre 8 e 14 de agosto, a gasolina 95 simples foi vendida 1% acima do “preço eficiente”, enquanto o gasóleo esteve 1,2% acima — ou seja, a gasolina 95 simples esteve 1,8 cêntimos por litro [cent/l] mais cara e o gasóleo 2,2 cêntimos mais caro do que o preço base.

O preço eficiente é um preço médio semanal determinado pela ERSE e resulta da soma dos preços dos combustíveis nos mercados internacionais de referência e dos respetivos fretes marítimos, a logística primária. Nesta última parcela incluem-se as reservas estratégicas e de segurança do Sistema Petrolífero Nacional, os sobrecustos com a incorporação de biocombustíveis e a componente de retalho acrescida dos impostos respetivos.

Para a semana de 15 a 21 de agosto, o regulador informa que o preço eficiente antes de impostos será de 1,037 euros por litro para a gasolina 95 simples e de 1,124 euros por litro para o gasóleo simples. Após impostos, o preço eficiente sobe para 1,838 euros por litro e 1,792 euros por litro, para a gasolina 95 simples e para o gasóleo simples, respetivamente.

Segundo a ERSE, o preço eficiente calculado para a semana de 8 a 14 de agosto, no caso da gasolina, situou-se nos 1,848 euros, enquanto o preço no pórtico foi de 1,866 euros e o preço com descontos de 1,796 euros. Já o gasóleo registou um preço eficiente de 1,821 euros nessa mesma semana, no pórtico de 1,843 euros e com descontos de 1,737 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Combustíveis estiveram 2 cêntimos mais caros do que o preço base, alerta ERSE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião