Receitas das autarquias com IUC já superam níveis pré-pandemia

  • ECO
  • 23 Agosto 2022

Valores encaixados pelas autarquias com o Imposto Único de Circulação (IUC) em 2021 chegaram a 282 milhões de euros, superando os níveis de 2019.

Depois de um ano de quebra nas receitas devido à Covid, as receitas das autarquias com o Imposto Único de Circulação (IUC) já recuperaram os níveis pré-pandemia, superando mesmo os níveis de 2019, avança o Jornal de Negócios.

Em 2020, com as restrições à atividade económica para travar a Covid, a receita de IUC caiu 2% para 275 milhões de euros. Contudo, em 2021, de acordo com as estatísticas mais recentes do Fisco, as transferências deste imposto para os municípios aumentaram 2,4% para 282 milhões de euros, superando os níveis pré-pandemia, ficando mesmo ligeiramente acima de 2019.

Estes valores, de acordo com o Jornal de Negócios, são os mais altos, pelo menos, desde 2008. Há 12 anos que a receita com IUC subia, uma tendência que foi interrompida em 2014, 2015 e 2016 e pela pandemia. De acordo com o Fisco, a receita bruta do IUC correspondeu a 743,4 milhões de euros em 2021, um aumento de 4% face a 2020, um aumento que ocorreu sobretudo na categoria B (mais 5,4%, de 24,7 milhões de euros).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Receitas das autarquias com IUC já superam níveis pré-pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião